12/11/2016 às 18h14min - Atualizada em 12/11/2016 às 18h14min

Seis municípios de Mato Grosso vão receber ajuda do Ministério da Integração Nacional

Fonte: A Gazeta

Ministério da Integração Nacional reconheceu a situação de emergência em seis municípios de Mato Grosso. Barão de Melgaço, Tangará da Serra, Canabrava do Norte, Canarana, Nova Xavantina e Vila Rica, tiveram a situação de emergência decretada por desastres envolvendo água. Entre as situa- ções mais preocupantes está a de Barão do Melgaço onde exames laboratoriais revelarem a contaminação da água distribuída à população com a bactéria intestinal Escherichia coli em níveis inaceitáveis. Além de Mato Grosso, a situação de emergência foi decretada em 272 municípios nos estados de Pernambuco, Paraíba, Piauí, Bahia, Sergipe e Minas Gerais.

O reconhecimento pelo Ministério da Integração, de acordo com o secretário-adjunto da Defesa Civil estadual, tenente-coronel Abadio da Cunha, é muito importante pois tornará disponíveis os recursos para a realização dos serviços necessários para amenizar os problemas característicos de cada município. “Com essa confirmação nós partimos agora para as ações. Em Tangará, por exemplo, faremos a aquisição de carros-pipas para levar água ao município, aquisição de caixas d’água para aumentar a capacidade de armazenamento”.

Conforme Cunha, a partir de agora serão feitos todos os levantamentos quanto aos serviços e quantia necessários para cada cidade. Em dois municípios, Tangará da Serra e Vila Rica, o valor necessário já foi estimado pela Defesa Civil e chega a R$ 3 milhões e R$ 1,2 milhão, respectivamente. Na cidade de Tangará a crise no abastecimento de água deixou os moradores na seca e em um dos poços artesianos em que a população pega água, a fila é enorme, e muitos esperam horas por sua vez. Cunha explica que vários caminhões-pipa estão realizando a distribuição da água para os moradores, e para levar água até a população foi montada uma verdadeira força-tarefa, que conta com a colaboração de voluntários da Defesa Civil.

Já na situação de Barão de Melgaço, que sofre com o problema há mais de 10 anos, será necessária a construção de uma nova estação de tratamento de água. O decreto publicado pela Prefeitura do município revela que todo o perímetro urbano, em que a população é abastecida pelo sistema de água potável, incluindo os órgãos públicos, tais como hospital, postos de saúde, escolas, a sede da prefeitura, comércio e demais, estão consumindo água contaminada. Cunha afirma que como medida emergencial a Defesa Civil realizou a distribuição de 500 filtros. Além desse trabalho, uma equipe da Secretaria de Cidades iniciou também o estudo do projeto para implantar a nova rede de captação na cidade. O projeto para a construção já está sendo desenvolvido pela Universidade Federal de Mato Grosso. O nível de clorificação da água também foi aumentado, a fim de proporcionar melhorias na água que sai nas torneiras das residências. “Encontramos o município em uma situação muito delicada, que já se estende há mais de 10 anos e agora chegou a níveis inaceitáveis. Estamos trabalhando para melhoria da qualidade da água que é distribuída”.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »