20/11/2016 às 11h22min - Atualizada em 20/11/2016 às 11h22min

Marcelândia terá dois cursos superiores; Direito e Agronomia

Serão 50 vagas para cada habilitação, e as inscrições terão início nesta segunda (21.11) pelo site da Unemat. As aulas estão previstas para começar em março de 2017.

Página Press
Da Redação
Foto: Lazaro Nunes

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) lançou neste sábado (19.11), no município de Marcelândia (a 670 km da capital), uma unidade pedagógica que vai ofertar os cursos de direito e agronomia para atender a demanda regional.

“O sonho de uma universidade pública aqui em Marcelândia e região é realizado em um momento de crise e dificuldade.  Graças a participação de cada um, com sua contribuição estamos vivendo esse momento”, afirmou o vice-governador Carlos Fávaro, se referindo ao empenho da prefeitura e do Governo do Estado no novo modelo de parceria que possibilitou a abertura do cursos.

Conforme Fávaro, vários fatores possibilitaram esse momento. O primeiro deles foi a aprovação pela Assembleia Legislativa de um orçamento para a Unemat que tornou viável essa ampliação. Citou também a determinação do governador Pedro Taques por meio da Casa Civil, e do prefeito de Marcelândia e toda a população que recebeu de braços abertos essa oportunidade.

Além da abertura dos cursos, o Governo firmou o compromisso de construir mais um bloco da Unemat de Alta Floresta,  com 10 salas, para melhor atender a região. Este será o primeiro curso presencial de nível superior da cidade, que tem aproximadamente 12 mil habitantes. Serão 50 vagas para cada habilitação, e as inscrições terão início nesta segunda (21.11) pelo site da Unemat. As aulas estão previstas para começar em março de 2017.

Conforme a reitora da Unemat, Ana Maria Di Renzo, está sendo cumprida a missão da universidade de ajudar as pessoas a terem o direito de estudar, e cumprir com o seu papel de descentralização. Atualmente a Unemat está em 60 municípios,  e tem cerca de 20 mil alunos em Mato Grosso.

“A minha alegria de estar aqui e ver esse sonho ser realizado é tão grande quanto a dos cidadãos de Marcelandia.  Educação não é aquilo que retorna imediatamente, mas é uma semente que retorna para a sociedade”,  acredita a reitora.

Para o prefeito de Marcelândia, Arnóbio Vieira de Andrade, o anúncio se dá com a sensação de dever cumprido. Ele afirma que há mais de dois anos o município tenta oferecer cursos da universidade estadual.

“Contraídos um compromisso de um milhão de reais para ser pago ao longo de cinco anos para trazer esse incentivo à nossa educação”, explica o prefeito sobre o investimento municipal que deve custear por 200 mil reais ao ano os professores e a infraestrutura dos cursos.

Estiveram presentes também na ocasião o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, e os deputados estaduais Pedro Satélite e Nininho.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »