20/11/2016 às 16h50min - Atualizada em 20/11/2016 às 16h50min

Delator revela esquema de "caixa 2" na campanha de Taques em 2014

LAURO JARDIM / O GLOBO
Reprodução

O tucano Pedro Taques, governador do Mato Grosso e ex-procurador da República, recebeu R$ 2,5 milhões por fora, em caixa dois, para a sua campanha ao governo do estado em 2014.

A informação consta da proposta de delação premiada apresentada por Pedro Nadaf, chefe da Casa Civil de Silval Barbosa (PMDB), ex-governador do estado.

A negociação está avançada e a colaboração deverá ser assinada com a Procuradoria-Geral da República até o fim do mês.

Nela, Nadaf conta que um operador que servia ao PMDB e a Nadaf também atuou em 2014 para o então pedetista Taques.

Pedro Taques negou que tenha tido caixa dois e disse que a acusação, vinda de um opositor, tenta prejudicá-lo politicamente.

Nadaf ficou preso por quase um ano em função das operações "Sodoma I e II" e "Seven".

Ele foi solto após confessar os crimes atribuídos a si e tem articulado uma colaboração premiada para revelar novas fraudes que teve conhecimento.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »