21/11/2016 às 17h32min - Atualizada em 21/11/2016 às 17h32min

Baleado em confronto com a PM, ex-jogador do Operário não resiste e morre

Jessica Bachega
Arquivo Pessoal

Jonathan Laerte da Silva Moraes, 29, ex-jogador do Operário de Várzea Grande, morreu na madrugada desta segunda-feira (21) após passar 11 dias internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Pronto-Socorro de Cuiabá (PSM).

O corpo do ex-jogador foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) para realizar os devidos exames e liberado para os procedimentos fúnebres na manhã de hoje.

O rapaz é acusado de participar de um assalto no distrito de São Pedro de Joselândia, em Santo Antonio de Leverger. Ele foi internado após ser baleado em confronto com a Polícia Militar (PM).

Diante da gravidade do quadro clínico do ex-jogador, amigos e familiares realizaram uma campanha para arrecadar doações de sangue para o jovem. No entanto, o ex-atleta não resistiu.

Segundo informações dos policiais que atenderam a ocorrência, durante a fuga da área rural roubada, três homens estavam na carroceria da caminhonete roubada na fazenda e dois estavam na cabine do veículo quando houve a troca de tiros.

Dos três acusados feridos, dois morreram e Jonathan foi baleado e encaminhado para o hospital de Santo Antonio de Leverger, em seguida transferido às pressas para Cuiabá. Desde então, o seu estado de saúde era delicado. 

Passagem pelo Operário 

O time da Cidade Industrial foi o último em que Jonathan teve a maior passagem. Desde 2013, ele está de fora dos gramados profissional, tendo o time Mato Grosso (antigo Palmeirinhas do Porto) como seu último clube profissional. Ele deixou a carreira após ser preso por espancar a namorada. Jonatham chegou a ser enquadrado na Lei Maria da Penha e ficou detido aguardando decisão judicial.   

Ele participava de campeonatos amadores de Cuiabá e Várzea Grande. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »