21/11/2016 às 21h13min - Atualizada em 21/11/2016 às 21h13min

Corinthians faz lição de casa, afunda o Internacional e segue na cola do G-6

Em jogo de poucas chances de gol, Marlone, de pênalti, fez o gol da vitória alvinegra

R7
Marlone fez de pênalti e comemorou muito o gol do Timão Marcos Bezerra / Estadão Conteúdo

Em busca do G-6 do Campeonato Brasileiro, o Corinthians deu um passo importante na noite desta segunda-feira (21). O time bateu o Internacional por 1 a 0, encerrou a série de quatro partidas sem vencer e afundou de vez o rival gaúcho na zona de rebaixamento. Com o resultado o Colorado segue na 17ª colocação, com 39 pontos, restando duas rodadas para o fim da competição. O Corinthians, com 54, é o 7º, um pouco atrás do Botafogo.

O duelo em Itaquera começou com o Corinthians dominando o jogo e mostrando boa movimentação com Marquinhos Gabriel, Uendel e Marlone. A primeira boa chegada do Timão, inclusive, veio em ótima jogada de Marquinhos Gabriel. Ele encontrou Romero na área, mas o paraguaio demorou para finalizar e, quando chutou, carimbou o zagueiro Paulão.

Na sequência, foi a vez de Danilo Fernandes salvar o Internacional. Em troca de passes em velocidade, Camacho recebeu a bola de frente para o gol e chutou colocado obrigando o goleiro colorado a fazer ótima defesa.

Mesmo precisando demais da vitória para seguir a jornada de fuga da zona de rebaixamento, o time gaúcho se postava na defesa e saia apenas em contra-ataques. O Corinthians jogava como queria e trocava passes sem correr riscos.

Isso até os 18 minutos de partida. Foi quando Vitinho levantou na área e levou perigo depois que a bola desviou em Marlone e enganou toda a defesa alvinegra, incluindo o goleiro Walter. Por pouco o Inter não abriu o marcador em Itaquera.

O lance serviu para animar o Colorado e o time passou a sair mais para a partida. Porém, os chutões e as ligações de longa distância não ajudavam na criação das jogadas ofensivas. O primeiro tempo teve 52 passes certos do Inter, contra 173 do Corinthians.

A situação da equipe gaúcha ficou pior no início da segunda etapa, com pênalti assinalado em cima de Romero – o árbitro entendeu que Ernando empurrou o atacante paraguaio em disputa de bola pelo alto. Na cobrança, Marlone bateu no canto esquerdo de Danilo Fernandes e fez 1 a 0 Corinthians.

Luto: ex-goleiro da Democracia Corintiana perde luta contra câncer e morre aos 56 anos

Em busca do empate, o técnico Lisca mexeu no ataque do Inter. Ele tirou Eduardo Sacha, que pouco fez enquanto esteve em campo, e colocou o uruguaio Nico López, algoz do Corinthians na Libertadores – Vitinho já havia dado lugar para Seijas no intervalo. Mas, mesmo com as alterações, o Inter seguia com muita dificuldade para atacar e pouco – ou quase nada – criava.

E se na frente nada dava certo, na defesa a situação do Inter não era diferente. Com 26 minutos do segundo tempo o time tomou um susto com bola na trave. Marlone, que teve ótima atuação, recebeu pela esquerda, cortou para dentro e bateu colocado. A bola explodiu na trave esquerda de Danilo Fernandes para alívio da torcida colorada.

A última cartada do Internacional veio com a entrada de Valdívia no lugar de Aylon. Mas, pouco a pouco, o goleiro Danilo Fernandes era quem ia se tornando o protagonista do time gaúcho. Aos 43 minutos, ele fez excelente defesa. Um milagre duplo. Léo Jabá chutou cruzado, e ele rebateu. Na sobra, Marquinhos Gabriel bateu forte e o goleiro pegou novamente.

E não foi só isso. Nos últimos lances do jogo, Danilo Fernandes ainda foi ao ataque duas vezes tentar o cabeceio em jogadas de bola parada. Mas, no jogo em que seu goleiro foi o melhor em campo, o Inter colecionou sua 17ª derrota e viu sua situação ficar ainda mais dramática.

"É difícil falar. Perder aqui [em São Paulo] é normal", disse Danilo ao final da partida. "A gente está nessa situação porque não ganha em casa. Fico feliz pela atuação, venho trabalhando forte. Mas, individualmente a gente não consegue nada. Precisamos de todo mundo. A gente tem de dar mais. Não consigo explicar o que está acontecendo. Tem de ser mais homem, querer mais. Tem horas que [o Inter] parece time de juvenil", desabafou o goleiro colorado.

Na próxima rodada o Corinthians recebe o Atlético-PR, no sábado (26), em confronto direto por uma vaga na Copa Libertadores do ano que vem. Já o Internacional, no domingo (25), recebe o Cruzeiro na luta pela sobrevivência na elite do futebol brasileiro.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »