26/11/2016 às 11h16min - Atualizada em 26/11/2016 às 11h16min

Em rede sociais, Juíza diz que projeto de anistia ao caixa dois é “golpe”; veja

Selma Arruda é contra projeto que tramita no Congresso Nacional, que pode anistiar políticos

Mídia News
A juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, que apontou tentativa de golpe no Congresso (Marcus Mesquita/MidiaNews)

A juíza Selma Arruda, da Vara Contra o Crime Organizado da Capital, utilizou as redes sociais para se posicionar de forma contrária ao projeto de anistia ao caixa dois (doação de campanha não declarada à Justiça Eleitoral), em discussão no Congresso Nacional.

Em vídeo, a magistrada - que ganhou notoriedade em Mato Grosso após colocar na cadeia políticos de grande influência no Estado, como o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) - afirmou que deputados e senadores se articulam para aplicar um “golpe” que deve prejudicar o combate à corrupção na esfera pública.

Selma fez um pedido aos parlamentares, que já discutem na Câmara Federal o projeto para estabelecer medidas anticorrupção.

“Estou aqui para pedir aos senhores que reflitam e reajam contra essa tentativa de golpe que está sendo arquitetada no Congresso Nacional”, declarou.
 
“Junto às dez medidas de combate à corrupção, propostas pelo Ministério Público Federal e com o apoio de mais de 2 milhões de brasileiros, o Congresso nacional inseriu duas regras que pretendem pôr por terra toda a investigação da Lava Jato, e amedrontar juízes e promotores que ousam investigar esses corruptos. Vamos reagir. Avante Brasil. Abaixo a corrupção”, completou. 

A publicação de Selma Arruda, postada na manhã desta sexta-feira (25), já teve centenas de compartilhamentos no Facebook.
 
A votação
 
Nesta semana, o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM), adiou para a próxima terça-feira (29) a votação da alteração na legislação para anistiar explicitamente o caixa dois eleitoral, tema de alto interesse dos políticos alvos da Operação Lava Jato.
 
O plano que o presidente e outros parlamentares tentam aprovar ainda prevê a punição mais severa para magistrados e integrantes do Ministério Público que cometerem crime de responsabilidade.
 
Veja o vídeo divulgado pela magistrada Selma Arruda:
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »