26/11/2016 às 22h00min - Atualizada em 26/11/2016 às 22h00min

Vasco vence Ceará de virada e volta à Primeira Divisão do Brasileiro

Gazeta Press
O Gigante de Nenê suou, mas conseguiu garantir o acesso (Foto: Paulo Fernandes/ CRVG)

O Vasco tomou um susto, mas conquistou o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro ao vencer por 2 a 1 o Ceará, neste sábado, no Maracanã. Com o resultado, os cruzmaltinos terminam a Segundona na terceira posição, com 65 pontos.

Os cariocas tiveram atuação ruim no primeiro tempo e foram para o intervalo atrás no placar após gol de Eduardo para o Ceará. No entanto, o Vasco voltou com tudo no segundo tempo e virou com dois gols de Thalles, em um intervalo de quatro minutos, para garantir o acesso da equipe para a elite do futebol nacional.

O jogo – O Ceará surpreendeu o Vasco no início ao marcar desde a saída de bola dos cruzmaltinos. Com isso, os donos da casa tinham dificuldade na criação de boas jogadas. Tanto que a primeira chance dos cariocas na partida aconteceu aos 11 minutos. Thalles recebeu de costas para a marcação na área, girou, mas finalizou em cima de Éverson.

O Vasco buscava o ataque, mas deixava espaços na defesa. O Ceará aproveitava para avançar nos contra-ataques, mas pecava nas finalizações. Os cruzmaltinos assustaram mais uma vez aos 15 minutos, quando Julio Cesar cruzou e viu Eduardo quase colocar para a própria rede.

Os visitantes chegaram com perigo pela primeira vez aos 21 minutos. Em contra-ataque rápido, Felipe Menezes arriscou de fora da área e obrigou Martín Silva a fazer a defesa em dois tempos. O lance animou o Ceará, que quase abriu o placar três minutos depois. Wescley recebeu passe na entrada da área e chutou para grande defesa do goleiro carioca.

De tanto insistir, o Ceará marcou o primeiro aos 27 minutos. Eduardo recuperou a bola na intermediária, arriscou de longe e acertou o canto direito, sem chance para Martín Silva. O revés só não foi pior para o Vasco porque o Oeste, naquele momento estava vencendo o Náutico, o que garantia o acesso aos cruzmaltinos.

Mesmo depois de sofrer o gol, os donos da casa seguiam com problemas e viam o Ceará dominar o confronto. O Vasco só foi voltar ao ataque nos minutos finais. No entanto, os cariocas pouco incomodaram o goleiro Éverson e foram para o intervalo sob intensa vaia da torcida.

No segundo tempo, o Vasco voltou com outra postura e isso influenciou decisivamente logo nos primeiros minutos. Logo aos dois minutos, após cobrança de falta na área, Éder Luís finalizou em cima de Éverson, mas Thalles pegou o rebote e chutou para a rede.

O gol animou a torcida, que empurrou a equipe e viu os cruzmaltinos virarem aos quatro minutos. Após cobrança de lateral de Madson na área, Jorge Henrique escorou para Thalles cabecear para a rede.

O Ceará só acordou depois da virada e desperdiçou chance incrível aos sete minutos. Bill dividiu com a zaga vascaína na área e a bola sobrou para Wescley. O meia tocou na saída de Martín Silva, mas acertou o travessão.

Aos poucos, o Vasco recuou e viu o Ceará voltar a dominar a partida. No entanto, ao contrário da etapa inicial, os visitantes não tinham tanto espaço para criar boas jogadas. Os cariocas buscava os contra-ataques, mas pecava nos passes.

Na parte final do jogo, os cariocas passaram a administrar o resultado. O Ceará tinha mais posse de bola, mas não forças para pressionar em busca do empate. Para piorar, o volante Valdo foi expulso e deixou os visitantes com um homem a menos. Assim, os vascaínos puderam comemorar a volta à Série A no apito final.

FICHA TÉCNICA
VASCO-RJ 2 X 1 CEARÁ-CE

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 26 de novembro de 2016 (Domingo)
Horário: 17h30(de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Danilo Ricardo Simon Manis (SP) e Herman Brumel Vani (SP)
Renda: R$ 924.630,00
Público: 49.259 pagantes
Cartões amarelos: Thalles (Vasco); Richardson (Ceará)
Cartão vermelho: Valdo (Ceará)

GOLS
VASCO: Thalles, aos 2min do segundo tempo
CEARÁ: Eduardo, aos 27min do primeiro tempo

VASCO: Martin Silva, Madson (William), Rafael Marques, Rodrigo e Julio Cesar; Diguinho (Éder Luís), Douglas, Andrezinho e Nenê; Jorge Henrique (Julio dos Santos) e Thalles
Técnico: Jorginho

CEARÁ: Éverson, Tiago Cametá, Ewerton Páscoa, Valdo e Eduardo; Richardson, Felipe Menezes, Felipe (Ricardinho) e Wescley; Lelê (Robinho) e Bill (Rafael Costa)
Técnico: Sérgio Soares


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »