30/11/2016 às 06h32min - Atualizada em 30/11/2016 às 06h32min

Sobrevivente revela que escapou da tragédia ao ficar em posição fetal

Um dos tripulantes do voo que levava a Chapecoense à Colômbia, boliviano Erwin Tumiri revela que seguiu protocolo de segurança colocando uma mala entre as pernas

Por GloboEsporte.com
Erwin Tumiri é um dos cinco sobreviventes do acidente no voo da Chapecoense (Foto: Arquivo pessoal)

- Sobrevivi porque segui todos os protocolos de segurança - disse o comissário de bordo. - Com a situação de pânico, muitos se levantaram dos assentos e começaram a gritar. Coloquei umas malas entre as pernas e fiquei na posição fetal, recomendada para acidentes - completou Erwin, em entrevista ao jornal boliviano La Razón.

O comissário era um dos nove bolivianos presentes no voo. Dois sobreviveram. A outra sobrevivente foi a assistente de bordo Ximena Suárez. O restante do voo, os pilotos Miguel Quiroga, Ovar Goitia e Sisy Arias, além dos tripulantes Rommel Vacaflores, Alex Quispe, Gustavo Encinas e Angel Lugo morreram no acidente.

Até o momento 71 pessoas morreram no voo que transportava a Chapecoense e dezenas de jornalistas para a Colômbia. O time catarinense faria o primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana nesta quarta-feira, contra o Atlético Nacional.

Info-QUEDA-AVIAO-Chapecoense-M (Foto: Infoesporte)

Info-QUEDA-AVIAO-Chapecoense-M (Foto: Infoesporte)


(Foto: Infoesporte)

 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »