30/06/2019 às 02h20min - Atualizada em 30/06/2019 às 02h20min

Com arma em veículo, advogado é preso acusado de agredir e ameaçar mulher dentro de shopping

A Polícia Militar foi acionada por testemunhas que viram o casal brigando no estacionamento do shopping e constatou que Reinaldo não possui o documento que autoriza o porte de arma de fogo.

Carlos Gustavo Dorileo
Advogado Reinaldo Américo Ortigara, de 36 anos. — Foto: Polícia Civil
O advogado Reinaldo Américo Ortigara foi preso acusado de agredir uma mulher e ameaçá-la de morte dentro de um shopping em Várzea Grande no final da tarde desta sexta-feira (28). Policiais militares que realizaram a prisão, também encontraram uma arma de fogo com o registro vencido dentro do veículo do suspeito.

A denúncia da agressão, seguida de ameaças foram feitas por testemunhas a Polícia Militar, que encaminhou uma equipe até o shopping. No local, os militares encontraram o homem e a vítima, que relatou ter sido agredida com socos no rosto e que o advogado ameaçou, dizendo que iria esquartejá-la.

Os militares realizaram uma busca veicular no carro do advogado e encontraram dentro de uma mala no porta-luvas, um pistola calibre ponto 380 com nove munições. O jurista chegou a dizer que tinha registro da arma em sua casa, no entanto os policiais checaram que ela estava com o registro vencido desde 2015.

Diante dos fatos, o advogado recebeu voz de prisão e foi encaminhado junto com a vítima e com a arma apreendida até a central de flagrantes, onde ele permaneceu detido. Ele deve passar por uma audiência de custódia ainda neste sábado (29).

O advogado, que é proprietário de um escritório localizado na avenida Felinto Müller, pode responder por porte ilegal de arma de fogo, além de lesão corporal dentro da Lei Maria da Penha.

A OAB-MT (Ordem dos Advogados do Brasil) até o momento não se posicionou sobre o caso.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »