16/12/2016 às 13h51min - Atualizada em 16/12/2016 às 13h51min

Casal é preso suspeito de roubar R$ 80 mil e matar idoso em MT

Página Press
Mizael Duarte
Divulgação

Dois jovens autores de um bárbaro latrocínio, praticado contra um idoso no município de Alto Garças (357 km ao Sul), foram preso pela Polícia Judiciária Civil. A investigação  também  resultou na identificação de mais três pessoas envolvidas na ação violenta e brutal.   

O casal, Kelle Aparecida Almeida dos Santos, 20, e Rafael Rezende Rodrigues, 19, foi preso pela equipe da Delegacia de Polícia, após ambos terem os mandados de prisão preventiva decretados pela Justiça, por latrocínio.

O fato aconteceu na noite de sábado, 26 de novembro, em uma residência localizada no centro da cidade, onde o morador Amado Pereira da Silva, 69, foi torturado até a morte.  O corpo da vítima, que morava sozinha, foi encontrado na manhã do dia seguinte, domingo (27.11), caído no fundo do imóvel.

Nas diligências, os policiais civis descobriram que o idoso foi morto durante um roubo de aproximadamente R$ 80 mil reais, que ele  guardava dentro de sua casa.

Conforme apurado, o dinheiro era fruto das economias feitas pelo idoso, que conseguiu juntar ao longo de sua vida. A quantia ficava dentro de uma bolsa, escondida em cima de um guarda-roupa, no quarto do senhor Amado.  

As investigações levaram para a identificação de cinco pessoas envolvidas no latrocínio, sendo dois vizinhos da vítima, ambos já qualificados, e os responsáveis por passar a informação da existência do dinheiro para os criminosos, além dos três autores.

No dia do crime, Kelle e Rafael, na companhia de outro jovem de 22 anos (esse ainda foragido), foram ao local onde renderam a vítima que foi amarrada e amordaçada com suas próprias roupas e cintos. Em seguida, o idoso asfixiado caiu com o rosto ao solo e acabou agonizando até ir a óbito.

Com base nos indícios e provas, os autores do latrocínio tiveram os pedidos de prisão preventiva representado pela Polícia Civil, e deferido pelo juízo da Comarca local.

O trabalho continua para localizar e prender o terceiro envolvido no fato.

De acordo com o delegado de polícia de Alto Garças, Carlos Roberto Moreira de Oliveira, os dois vizinhos também serão responsabilizados criminalmente no inquérito policial instaurado, pelos atos praticados.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »