29/01/2020 às 21h30min - Atualizada em 29/01/2020 às 21h30min

Bretas condena Cabral a mais 14 anos de prisão

Penas de ex-governador chegam a 280 anos

O Dia

Com a nova sentença, a soma das penas impostas a Cabral chega a 280 anos. Essa é a 13ª condenação do ex-governador na Lava Jato. Ele está preso desde novembro de 2016.

Também foram condenados os empresários Gustavo Estellita (19 anos e 6 meses), Miguel Skin (22 anos e 9 meses), o ex-subsecretário Cesar Romero (18 anos), o ex-secretário de Saúde Sérgio Côrtes (15 anos), o ex-assessor Luiz Carlos Bezerra (4 anos e um mês).

Em maio de 2017, o Ministério Público Federal (MPF) denunciou Cabral e outras seis pessoas investigadas na Fatura Exposta. Todos são acusados de corrupção passiva e ativa e organização criminosa por irregularidades cometidas na Secretaria de Saúde entre 2007 e 2014.

A Operação Fatura Exposta, que revelou um esquema organizado de corrupção dentro da Secretaria estadual de Saúde. No processo, Miguel Skin e Gustavo Estellita são acusados da criação do sistema organizado que desviou verba, desde o início do governo Sérgio Cabral, em 2007.

De acordo com as informações do processo, o ex-secretário de Saúde, Sérgio Côrtes, teria implementado uma logística de desvio de valores quando foi diretor do Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (INTO). Segundo consta nos autos, ele direcionava contratações de material hospitalar para Miguel Skin e Gustavo Estellita, que beneficiavam diretamente todas as empresas ligadas a eles.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »