30/12/2016 às 05h54min - Atualizada em 30/12/2016 às 05h54min

Entra em vigor o cessar-fogo na guerra civil síria

Mais recente tentativa para por fim a quase seis anos de derramamento de sangue é mediada pela Rússia e Turquia

POR O GLOBO / AGÊNCIAS INTERNACIONAIS
Um soldado do Exército sírio coloca uma bandeira síria durante uma batalha com rebeldes em Ramouseh, no leste de Aleppo - Hassan Ammar / AP

BEIRUTE - O cessar-fogo na Síria, mediado pela Rússia e Turquia, teve início depois da meia-noite desta sexta-feira (20h de quinta-feira no horário de Brasília), na mais recente tentativa para por fim a quase seis anos de derramamento de sangue.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, um aliado chave do líder sírio Bashar al-Assad, anunciou um cessar-fogo depois de fechar um acordo com a Turquia, que tem apoiado por um longo tempo a oposição.

Observadores e uma autoridade rebeldes registraram enfrentamentos entre insurgentes e forças do governo no limite entre Idlib e Hama, e incidentes de disparos isolados mais ao sul, a menos de duas horas de iniciada a trégua. Mas os grupos em conflito detiveram as hostilidades em muitas outras zonas.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, disse que os Estados Unidos poderiam se somar ao processo de paz uma vez que o presidente eleito Donald Trump assuma o poder em 20 de janeiro. Ele também quer que o Egito participe, junto à Arábia Saudita, Catar, Iraque, Jordânia e Nações Unidas.

Vários grupos rebeldes assinaram o acordo, disse o Ministério da Defesa da Rússia. Várias autoridades rebeldes reconheceram o acordo e um porta-voz do Exército Livre Sírio (FSA, na sigla em inglês), uma aliança de grupos insurgentes, informou que se apegaria à trégua.

Um comandante do FSA se mostrou otimista frente ao acordo de cessar-fogo, a terceira tentativa séria este ano para conseguir uma trégua em nível nacional.

— Desta vez tenho confiança em sua seriedade. Há um novo aporte internacional — disse o coronel Fares al-Bayoush, um comandante do Exército Sírio Livre, sem dar mais detalhes.

 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »