25/07/2020 às 15h31min - Atualizada em 25/07/2020 às 15h31min

Após decisão do STF, Twitter apaga conta de bolsonarista de MT

Marcelo Stachin é apontado como um dos financiados por empresários para espalhar fake news

REDAÇÃO
O empresário bolsonarista Marcelo Stachin, investigado pelo STF (Reprodução)

O ativista bolsonarista Marcelo Stachin teve sua conta no Twitter bloqueada na última sexta-feira (24), após decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, que é relator do chamado "inquérito das fake news.

 

Stachin foi alvo da Polícia Federal em maio e é apontado por ter sido financiado por um grupo de empresários para espalhar “fake news” com o objetivo de ofender e atacar membros do Supremo Tribunal Federal (STF).

 

A suspeita sobre o financiamento consta no inquérito aberto por Alexandre de Moraes. À época, a Polícia Federal chegou tentar cumprir um mandado de busca contra ele, mas não encontrou seu endereço. Ele se apresentou à PF na sequência.

 

Segundo Alexandre, o bloqueio das contas se faz necessário "para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática".

 

No Instagram, Stachin chegou a publicar uma foto de sua conta no Twitter bloqueada.

 

“Brasil acima de tudo e DEUS acima de todos!”, escreveu ele na legenda da foto, se referindo ao slogan do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

 

Veja a publicação:

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...