14/08/2020 às 20h04min - Atualizada em 14/08/2020 às 20h04min

Apresentadora do Cidade Alerta se revolta com homofobia

Luciana Leight comentou uma reportagem sobre um bar em Uberlândia que não tolera "militância LGBT"

SAULO BRENNER
METRÓPOLES
Luciana Leight

A apresentadora do Cidade Alerta Minas, Luciana Leight, se revoltou com uma reportagem exibida pelo programa na última quarta-feira (12/8). Ao vivo, a jornalista criticou a atitude de um bar, em Uberlândia (MG), que não aceitava “militância LGBT”.

 

Em post feito nas redes sociais, o proprietário do estabelecimento afirmou que a intolerância se dá para “defender valores cristãos”, e que não teme perder clientes por conta disso. Diante do caso, Luciana soltou o verbo e detonou os homofóbicos.

 

“Sabe o que me irrita acompanhando o caso? É que, no depoimento desse homem responsável pela publicação, ele disse na Polícia Federal: ‘Não fui eu mesmo que fiz, eu era administrador da página. Eu não tenho nada contra homossexuais. Eu só acho a militância muito agressiva’. E o que ele fez é o quê?”, disparou a jornalista.

 

“Aí vem dizer que ele só tava defendendo os valores cristãos… Amor, eu sei pouco dessa vida, mas uma certeza eu tenho: o Deus que eu acredito é o Deus que prega amor. É o Deus que prega que eu tenho que amar as outras pessoas, independentemente do que elas são”, disse.

 

No programa, a âncora ainda se questionou “que raio de valor cristão é esse que você tá usando?”. “Você não bota igreja no meio disso, não! Porque se você quer ser preconceituoso, você assuma, tenha peito e agora pague pelo preço!”, declarou.

 

“Meu Deus, 2020! 2020 e eu ainda tenho que falar de caso de homofobia, de caso de transfobia?”, perguntou Luciana, revoltada. “Desde quando a vida do outro passou a ser mais importante que a sua? Cuida da sua! Mas que peste!”, concluiu.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Moeda Valor
Servidor Indisponível ...