02/02/2017 às 06h28min - Atualizada em 02/02/2017 às 06h28min

Corinthians consegue gol no fim e derrota a Ferroviária em Itaquera

Gazeta Esportiva
Tomás Rosolino
Gazeta Press

O Corinthians sofreu para conseguir criar chances, depois para concluí-las em gol, mas, aos 49 minutos do segundo tempo, conseguiu um chorado tento contra a Ferroviária, na noite desta quarta-feira, no último teste da equipe visando à temporada 2017. A bola da vitória saiu dos pés de Camacho, que deu lindo drible dentro da área e cruzou rasteiro para Marquinhos Gabriel dominar e chutar cruzado, explodindo a Fiel.

Na sequência do ano, os comandados de Fábio Carille terão pela frente a estreia no Campeonato Paulista, marcada para sábado, às 17h (de Brasília), contra o São Bento, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba. Logo depois, encara a Caldense, no dia 8 de fevereiro, pela estreia na Copa do Brasil. A equipe de Antônio Picoli, por sua vez, enfrenta a Ponte Preta, no domingo, no estádio Moisés Lucarelli.

Corinthians domina a posse de bola, mas sofre para criar

O primeiro tempo da partida mostrou o Corinthians adotando um estilo de troca de passes curtos e lançamentos para os pontas Marlone e Giovanni Augusto, tentando se aproveitar da linha defensiva alta adotada pela Ferroviária. O primeiro lance de perigo, porém, foi dado pela própria equipe do interior, apostando sempre em uma saída de bola com os pés do confiante goleiro Matheus para iniciar as jogadas.

Aos sete minutos, o arqueiro abusou da personalidade e tentou inverter uma bola da direita para a esquerda dentro da área, entregando no pé de Guilherme. O meia teve tempo de ajeitar e se equilibrar enquanto Matheus voltava para a meta, mas acabou chutando fraco. O camisa 1 araraquarense mostrou boa recuperação e caiu para fazer a defesa, sem dar rebote ao armador.

Muito dependente de Marlone, atleta mais lúcido do setor ofensivo, o Timão passou toda a primeira etapa rodando a bola de um lado para o outro, buscando espaço na defesa rival. Do outro lado, a Ferroviária chegou a ameaçar em duas faltas cobradas para a área de Cássio, mas parou em defesa seguras do camisa 12.

Pouco antes do intervalo, os alvinegros tiveram uma sequência de boas chances, mas novamente não conseguiram capitalizar. Na primeira, Moisés chegou até a linha de fundo e cruzou na segunda trave. Jô subiu mais alto que a zaga e cabeceou para boa defesa de Matheus, que espalmou para o lado. Giovanni pegou a sobra e deu um chute para o meio da área. A bola passou por todos e ficou para Guilherme, do outro lado. O meia fez novo cruzamento para Jô, que dessa vez cabeceou por cima.

Chances aparecem, mas bola só entra no fim

Os reservas do Corinthians foram acionados por Carille no segundo tempo para tentar dar um ritmo mais acelerado à partida, até então bastante cadenciada pelos donos da casa. E as chances apareceram logo de cara, quando Marquinhos Gabriel desceu pela direita, limpou a marcação e tocou para Camacho, em boa condição. O meia, porém, se atrapalhou e perdeu a bola sem conseguir chutar a gol.

Pouco antes, Bruno Paulo havia aproveitado novo erro do goleiro Matheus e ficou com a bola dominada na entrada da área. O atacante tinha a passagem de Cristian, livre, mas preferiu arriscar um chute com o pé direito, no canto esquerdo do goleiro. A bola, no entanto, saiu mascada, sem perigo.

Depois do ímpeto inicial, as jogadas tiveram apenas um ator comum: Romero. O paraguaio, que mais uma vez começa o ano sob desconfiança, mostrou sua tradicional vontade e criou praticamente sozinho dois lances de perigo. No primeiro, recebeu passe na dividida, ganhou da marcação e arriscou de esquerda, na entrada da área, mas parou no goleiro. Na segunda, deu drible de corpo no marcador e tocou na saída de Matheus, que conseguiu abafar.

Quando o zero parecia que não sairia do placar e a torcida já se dividia entre irritação com erros e apoio pelo gol, Camacho, nome mais criativo dos reservas, fez o que dele se esperava. Dentro da área, deu lindo drible na marcação pelo lado direito e, próximo à linha de fundo, cruzou rasteiro para Marquinhos Gabriel. O meia dominou e bateu cruzado, acertando o canto baixo do goleiro, mal ultrapassando a linha, mas o bastante para dar alegria à noite alvinegra.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 FERROVIÁRIA

Local: estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 1º de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Assistentes: Gustavo Rodrigues de Oliveira e Evandro de Melo Lima
Público: 21.956 pagantes
Renda: R$ 365.603,00
Cartões amarelos: Marciel (Corinthians); Patrick (Ferroviária)
Gol:
CORINTHIANS: Marquinhos Gabriel, aos 49 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio (Caíque França); Fagner (Léo Príncipe), Balbuena (Vilson), Pablo (Pedro Henrique) e Moisés (Marciel); Gabriel (Paulo Roberto); Giovanni Augusto (Marquinhos Gabriel), Fellipe Bastos (Camacho), Guilherme (Cristian) e Marlone (Bruno Paulo); Jô (Romero)
Técnico: Fábio Carille

FERROVIÁRIA: Matheus (César), William Cordeiro (Raniele), Luan (Patrick), Leandro Amaro e Sávio (Jonathan Bocão), Claudinei (Fábio Souza), Flávio (Matheus Bertotto), Élder Santana (Bruno Lopes), Alan Mineiro (Kelvy) e Juninho (Capixaba); Leonardo (Tiago Marques) (Fernandinho)
Têcnico: Antônio Picoli


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »