25/01/2021 às 15h33min - Atualizada em 25/01/2021 às 15h33min

Secretário: “Vamos conviver com pandemia por muitos meses”

Gilberto Figueiredo salienta que vacinação não significa fim dos casos da Covid-19 no país

LISLAINE DOS ANJOS
Mídia News
O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo (Secom-MT)

O secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, afirmou que a vacinação contra a Covid-19 deve se estender até o final do ano, principalmente levando-se em conta a existência de quatro grupos prioritários a serem imunizados.

 

Segundo Figueiredo, acreditar na conclusão das quatro fases de vacinação ainda no 1º semestre de 2021 seria ter “otimismo demais”.

 

“Para que a gente possa ter uma imunização de rebanho, precisa vacinar no mínimo 60% da população. O Plano Nacional de Imunização da Covid, publicado pelo Ministério da Saúde, prevê vacinar 19% da população”, afirmou.

 

“Então,  acredito que vamos ter vacina acontecendo até o final do ano e vamos conviver com essa pandemia por muitos meses”, acrescentou.
 

A previsão do secretário se baseia principalmente no ritmo de produção dos imunizantes e na logística do Governo Federal, responsável pela remessa das vacinas aos estados.

 

“Temos que torcer para que haja capacidade de produção ampliada tanto do Butantan quanto da Fiocruz e que o Governo Brasileiro também consiga fazer a importação de outras vacinas”, disse.

 

Figueiredo ressaltou, inclusive, que o problema, nesse momento, não é a falta de recursos do Ministério da Saúde ou dos governos estaduais.

 

“Inclusive, em Mato Grosso temos recursos. Mas enquanto não tem a vacina em quantidade suficiente, precisamos alongar o período de vacinação”, explicou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »