09/02/2017 às 19h48min - Atualizada em 09/02/2017 às 19h48min

Bolsonaro acusa fotógrafo que registrou conversa dele com o filho de invasão de privacidade

Deputado foi flagrado dando bronca no filho Eduardo: “não vou te visitar na Papuda”

r7

Após ser clicado no dia da eleição de presidente da Câmara dos Deputados em uma conversa na qual diz que não vai visitar o filho na penitenciária da Papuda, o deputado Federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) acusa o fotógrafo Lula Marques de invasão de privacidade. A assessoria do parlamentar afirma que o deputado provavelmente vai abrir um processo contra o fotógrafo.

O filho com quem Bolsonaro se correspondia era Eduardo Bolsonaro, também deputado pelo PSC. Na troca de mensagens, Bolsonaro afirma ao filho que se a imprensa te descobrir o que ele estava fazendo, "comeria o fígado" dos dois. "Volte imediatamente", determina o pai. 

Em vídeo publicado nesta quinta-feira (9), os envolvidos na polêmica esclarecem que Eduardo estava na Austrália e bronca via WhatsApp foi dada em função da ausência de Eduardo na sessão na Câmara.

— Naquele dia de eleições da Câmara ele faltou e eu questionei o porquê da falta. Ele estava na Austrália. Daí falei: 'continue comprando besteiras por aí que eu não vou te visitar na Papuda' porque anteriormente, quando estava nos Estados Unidos, ele disse que iria comprar um fuzil para mim. Lógico que ele não é maluco de comprar e nem eu de receber algo parecido.

 

Bolsonaro também utilizou o vídeo para acusar Lula Marques de invasão de privacidade.

— Eu estava em um diálogo com o meu filho. O linguajar empregado a ele não compete a ninguém questioná-lo. Essa é minha maneira de ser.

Eduardo Bolsonaro admite que errou e se confundiu com as datas, mas ressalta que o voto dele não foi decisivo na eleição do novo presidente da Câmara e esclarece que terá o salário descontado pela ausência.

  •  
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »