12/02/2017 às 13h38min - Atualizada em 12/02/2017 às 13h38min

Santos vence o Red Bull em jogo eletrizante

Equipe fez 3 x 2 pelo Paulista e adversários terminaram a partida reclamando da arbitragem

Do R7
Jogadores comemoram o primeiro gol, de Vitor Bueno (no centro) Agência Estado

O Santos manteve o bom ritmo deste início de temporada e, em um jogo cheio de emoções, venceu o Red Bull Brasil, no Pacaembu, por 3 x 2, pelo Campeonato Paulista. O time do Red Bull reclamou do terceiro gol, feito por Kayke, que teria colocado a mão na bola, sem que a bola tivesse ultrapassado a linha. Mas o segundo gol do time campineiro também teria sido irregular.

Sob o calor da manhã paulistana, a segunda vitória santista, em duas partidas, foi obtida diante de um adversário que, durante o jogo inteiro, marcou forte e ofereceu perigo no ataque. A equipe chegou aos seis pontos e lidera o grupo D, com melhor saldo de gols que o Mirassol.

Vitor Bueno, Rodrigão e Kayke fizeram os gols santistas e Misael e Nixon marcaram para o Red Bull, que era o mandante do jogo. Com três estreias, de Leandro Donizete, Bruno Henrique e Kayke  - que entraram no lugar de Rodrigão e Vitor Bueno - o Santos iniciou buscando marcar sob pressão, adiantando sua defesa e com avanços do lateral-direito Victor Ferraz.

Com boas triangulações, comandadas por Lucas Lima, a equipe saiu na frente no placar, após Vitor Bueno, sempre vindo de trás para finalizar, aproveitar cruzamento de Victor Ferraz para fazer 1 x 0.

O gol não intimidou o Red Bull, que buscava explorar os contra-ataques em velocidade. E, após recuperar a bola no meio-campo, desarmando Lucas Lima, Nando Carandina deu belo lançamento, de três dedos, para Misael entrar em velocidade, nas costas da zaga avançada e empatar: 1 x 1.

Justamente quando o Red Bull dominava, foi a vez de o Santos buscar os contra-ataques e fazer o gol com Rodrigão, aproveitando passe inteligente e tocando na saída do goleiro: 2 x 1.

No segundo tempo, o Red Bull optou por marcar pressão, apostando no cansaço da equipe santista. E quase empatou, aos 10, quando Elton, de dentro da área, chutou na trave. Nixon, de cabeça, em posição irregular, fez 2 x 2.

 

Com garra, o time comandado por Dorival Júnior soube ir atrás do resultado, sempre tendo trabalho com Misael. E meslando a marcação sob pressão e os contra-ataques, chegou à vitória. Kayke fez o terceiro, aos 48. Mas o Red Bull, jogando como time grande, quase empatou aos 51 minutos.

FICHA TÉCNICA

Red Bull Brasil 2 x 3 Santos

Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP)
Data e horário: domingo, 12 de fevereiro de 2017, 11h
Árbitro: Rafael Gomes da Silva
Assistentes: Danilo Ricardo Simon e Fabricio Porfirio de Moura
Gols: Vitor Bueno, aos 15, Misael aos 28, Rodrigão, aos 48 do primeiro tempo; Nixon, aos 36 do segundo tempo e Kayke aos 48 do segundo
Cartões amarelos: Yuri, Copete, Lucas Veríssimo, Fillipe Souto

RED BULL BRASIL: Saulo; Bruno Ferreira (Lucas Taylor), Willian Magrão, Luan Peres e Thallyson; Alison (Denner), Fillipe Soutto, Nando Carandina e Elvis (Nixon); Misael e Elton. Técnico: Alberto Valentim.

SANTOS: Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Leandro Donizete (Léo Citadini), Thiago Maia e Lucas Lima; Vitor Bueno (Kayke), Rodrigão (Bruno Henrique) e Copete. Técnico: Dorival Júnior.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »