27/07/2021 às 10h47min - Atualizada em 27/07/2021 às 10h47min

STF mantém prisão de traficante de MT acusado de movimentar 3 toneladas de drogas

Ministro Gilmar Mendes não viu erro em decisão que negou a liberdade do traficante

Ministro disse que "contradição" apontada pela defesa do traficante não passa de má interpretação
Reprodução

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou recurso da defesa do traficante Ricardo Cosme Silva dos Santos, conhecido como "Superman Pancadão", em um pedido de habeas corpus.

Em decisão do dia 26 de julho, o ministro ressaltou que o recurso usado pela defesa, um embargos de declaração, só cabe para sanar alguma obscuridade, contradição ou omissão em relação à decisão anterior, o que não foi o caso.

Segundo o ministro, a contradição que foi apontada pela defesa não passa de uma "má compreensão" quanto ao raciocínio colocado na decisão, de forma que o recurso foi negado, assim como o pedido de revogação da prisão preventiva, apresentado inicialmente.

Conforme a ação no STF, o Superman Pancadão é um traficante internacional de drogas, apontado como chefe da organização criminosa, que já foi condenado a mais de 100 anos de prisão, em pelo menos três ações judiciais.

Na ação em questão, as investigações apontaram que Ricardo movimentou, apenas no período investigado pela Polícia Federal, 3.874 quilos de drogas, ou seja, 3,8 toneladas, sendo que apenas 1.003 kg de cocaína chegaram a ser efetivamente apreendidos e outros 2,8 mil quilos chegaram ao seu consumidor final.

Consta ainda do processo que ele usava aeronaves para importar as drogas da Bolívia, além de uma grande quantidade de carros e caminhões com compartimentos ocultos para guardar as drogas.

Ricardo Cosme foi preso na Operação Hybris, da Polícia Federal, em 2015.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »