08/09/2021 às 16h47min - Atualizada em 08/09/2021 às 16h47min

Ministério Público Estadual pede prisão de ex-secretário Pedro Nadaf

O magistrado ainda irá julgar o documento enviado pelo promotor Rubens Alves de Paula

MAJU SOUZA
Nadaf foi condenado por improbidade administrativa. - Alan Cosme/Hipernotícias

O Ministério Público Estadual (MPMT) pediu que a condenação do ex-secretário estadual Pedro Jamil Nadaf seja executada em regime fechado. Nadaf foi condenado em ações oriundas da Operação Sodoma por vários crimes, entre eles extorsão e lavagem de dinheiro.

“Nesta toada, o parquet pugna ainda pela expedição de mandado de prisão em desfavor do penitente Pedro Jamil Nadaf, tendo em vista que deverá dar início ao cumprimento de pena em regime fechado, ante o resultado da somatória das condenações”, pediu o promotor de Justiça Rubens Alves de Paula à  2ª Vara Criminal de Cuiabá no último dia 31.

Em 2020, o juiz Leonardo de Campos Costa e Silva Pitaluga havia determinado que Nadaf desse início a sua pena de sete anos e dois meses em regime semiaberto, devido ao acordo de delação premiada. Entretanto, dias depois ele suspendeu o início da pena, pois a delação não havia sido juntada aos autos.

O magistrado ainda irá julgar o documento enviado pelo MPMT. 

Sodoma

Nadaf foi alvo da Operação Sodoma e terminou condenado por extorsão e lavagem de dinheiro. O ex-secretário fazia parte de um esquema comandado pelo ex-governador Silval Barbosa, em que recursos eram desviados dos cofres públicos para bancar a campanha de reeleição de Silval.

Os recursos eram obtidos mediante propina paga por empresas que se beneficiavam da concessão ilegal de benefícios fiscais por meio do Programa de Desenvolvimento Industrial e Comercial (Prodeic).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »