08/09/2021 às 21h29min - Atualizada em 08/09/2021 às 21h29min

Polícia Civil indicia herdeiro da TVCA acusado de matar caseiro

Gabriel Gandi Zahran Georges vai responder por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, pois, nas investigações teria ficado provado que o tiro foi acidental.

TOP MÍDIA NEWS
Gabriel matou caseiro por acidente, diz polícia (Instagram)

O empresário Gabriel Gandi Zahran Georges, 33 anos, herdeiro da TV Centro América, foi indiciado pela Polícia Civil, por homicídio culposo, nesta quarta-feira (8). Ele teria atirado acidentalmente no caseiro da fazenda da família, perto de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul, no dia 29 de agosto. 

A investigação foi concluída preliminarmente pela 5ª Delegacia de Polícia, na Piratininga. No entendimento da polícia, Gabriel e a vítima, Rosevaldo Matias Moitinho, de 46 anos, eram amigos e costumavam caçar com frequência.

A polícia ouviu de Gabriel que ele e Rosevaldo caçavam durante a noite e, ao atirar em um javali, notou que Rosevaldo foi atingido. Ele revelou que socorreu o caseiro imediatamente, o deixou na UPA Universitário e fugiu. 

Gabriel só se apresentou no dia seguinte e entregou a documentação de autorização de caçador, conhecido como ‘’CAC’’. Esse documento ainda vai passar por perícia. 

Assim que a análise pericial estiver pronta, o inquérito será finalizado e encaminhado à Justiça. 

O suspeito é filho do ex-deputado federal, Gandi Jamil Georges e sobrinho de Fahd Georges, este último preso por crimes de pistolagem na região da fronteira e na capital Campo Grande. 

Além disso, Gabriel é herdeiro do Grupo Zahran, que tem entre suas empresas uma grande rede de afiliadas da TV Globo, a empresa Copagaz o Haras El Zahran e outros bens. 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »