14/09/2021 às 10h07min - Atualizada em 14/09/2021 às 10h07min

Vendas externas de MT somam mais de US$ 16 bilhões em oito meses desse ano

As exportações de Mato Grosso atingiram saldo de US$ 16,40 bilhões no acumulado dos oito primeiros meses desse ano

MARIANNA PERES
Diário de Cuiabá

As exportações de Mato Grosso atingiram saldo de US$ 16,40 bilhões no acumulado dos oito primeiros meses desse ano. Mais uma vez, os destaques do comércio exterior local são a soja em grão, responsável por 59% do faturamento atual, e a China, maior parceiro comercial de Mato Grosso e que responde por 36,5% da receita.

Além de ser o maior faturamento já registrado pela série histórica do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC), ao Estado nesse período, as cifras apontam um crescimento de 25,8% sobre o contabilizado entre janeiro e agosto do ano passado.

Dados atualizados pelo MDIC no começo desse mês mostram ainda que o saldo da Balança Comercial de Mato Grosso – diferença entre as cifras geradas com as exportações e os desembolsos das importações – segue como o terceiro maior do País, fechou agosto com faturamento de US$ 14,85 bilhões, atrás do contabilizado pelo Pará, US$ 19,61 bilhões, e Minas Gerais, US$ 18,72 bilhões. O saldo estadual é o resultado da receita acumulada com os embarques, os US$ 16,40 bilhões, debitado US$ 1,50 bilhão das importações.

Na comparação anual do faturamento de agosto, a receita de 2021 foi de US$ 1,52 bilhão contra US$ 1,40 bilhão em igual mês do ano passado.

Entre os principais consumidores da pauta estadual está a China, liderando o ranking com compras que somam US$ 6 bilhões até agosto. Na sequência está a Espanha com negócios que geraram US$ 1,02 bilhão, seguido pela Tailândia, US$ 935 milhões. O top cinco dos maiores parceiros comerciais de Mato Grosso fecha com a Turquia, US$ 833 milhões e Países Baixos (Holanda) com US$ 760 milhões.

PRODUTOS - Da pauta estadual, a soja em grão chega a agosto com faturamento de US$ 9,7 bilhões, 31,5% a mais quando comparado ao contabilizado em igual intervalo do ano passado.

O algodão responde sozinho por 9,2% da receita estadual. Movimentou de janeiro a agosto US$ 1,51 bilhão, cifras 39,5% maiores que o saldo do mesmo momento de 2020.

O milho, mesmo em terceiro lugar entre os produtos mais embarcados pelo Estado, é o único – entre as principais commodities – a apresentar queda no faturamento anual, recuou 10% ao somar receita de US$ 1,33 bilhão em oito meses. O cereal detém 8,1% de participação sobre o total faturado pela pauta mato-grossense.

A carne bovina é o quarto produto mais exportado e fecha o período com participação de 7% sobre a receita global de Mato Grosso. De janeiro a agosto soma receita de US$ 1,14 bilhão, 9% a mais que no mesmo acumulado do ano passado.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »