14/09/2021 às 10h40min - Atualizada em 14/09/2021 às 10h40min

Medeiros admite dobradinha se ministro sair candidato por MT

Tarcísio de Freitas poderia sair ao Senado, enquanto deputado disputaria o Governo do Estado

LISLAINE DOS ANJOS
O deputado federal José Medeiros, o presidente Jair Bolsonaro e o ministro Tarcísio de Freitas: projeto para 2022 - Reprodução

O deputado federal José Medeiros (Podemos) afirmou que não vê com preocupação uma possível candidatura ao Senado do ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, representando o Estado de Mato Grosso, nas eleições de 2022.

 

Até então, Medeiros – que é vice-líder do Governo na Câmara Federal – era o nome defendido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para a disputa. Entretanto, em entrevista ao Estadão, Tarcísio confirmou que pode se candidatar em Mato Grosso a única vaga disponível no próximo ano.

 

Segundo Medeiros, caso isso aconteça, ele fará uma “dobradinha” com o ministro, possivelmente concorrendo ao Palácio Paiaguás.
 

“O ministro é um excelente nome. Pode ser candidato ao Senado e Governo de qualquer Estado”, disse, por meio de assessoria.

 

“Caso ele defina ser candidato ao Senado por Mato Grosso, sairei candidato ao Governo e farei uma dobradinha com ele. Ou vice-versa”, afirmou.

 

Em sua rede social, o parlamentar também se declarou sobre o assunto, afirmando que tem “zero preocupação” e que “seria uma honra” firmar uma parceria com o ministro da Infraestrutura na próxima eleição.

 

Ainda de acordo com o deputado, Bolsonaro é quem está conduzindo todo o processo e deverá tomar uma decisão sobre o seu projeto eleitoral.

 

Candidato por MT

 

Ao Estadão, o ministro Tarcísio de Freitas admitiu pela primeira vez que pode sair candidato por Mato Grosso ou por Goiás ao Senado. Curiosamente, ele não possui ligação com nenhum dos dois estados, sendo natural do Rio de Janeiro e radicado em Brasília.

 

O nome de Tarcísio, inclusive, já havia ventilado também como possível candidato ao Governo de São Paulo. De acordo com o ministro, a única coisa certa é que ele vai “caminhar junto com o presidente”.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »