14/10/2021 às 14h48min - Atualizada em 14/10/2021 às 14h48min

Jornalista é flagrada em briga de bar após ser presa por descumprir medida judicial

A suspeita tinha sido proibida de frequentar bares e restaurantes depois que foi detida por jogar cerveja em um PM, mas desobedeceu a determinação; ela foi presa duas vezes em dois dias

REDAÇÃO
Reprodução

Ajornalista Nildes de Souza, 37 anos, se envolveu em mais uma confusão na madrugada desta quinta-feira (14). Depois de descumprir determinações judiciais e ser presa pela segunda vez em dois dias, a mulher foi flagrada em uma confusão em um bar na região do Zero Quilômetro, em Várzea Grande, região metropolitana de Cuiabá–MT.

Um popular que estava no local presenciou a briga e registrou toda a situação. As imagens mostram a suspeita empurrando e agredindo um rapaz. A jornalista também ameaçou jogar uma cadeira contra o jovem. A motivação do ataque não foi informada. O caso será apurado pela Polícia Judiciária Civil (PJC).

Presa duas vezes em dois dias

A suspeita foi detida na noite desta quarta-feira (13) ao ser encontrada consumindo bebidas alcoólicas em um bar na Praça Popular. Durante a abordagem, a polícia verificou que a tornozeleira eletrônica que a mesma utilizava estava desligada.

Ela foi conduzida pela PM para a delegacia. Ao todo, a mulher tem 22 passagens criminais.

A suspeita tinha passado por uma audiência de custódia horas depois de ser presa pela primeira vez, na madrugada de terça-feira (12). Na ocasião, Nildes atirou uma garrafa contra a viatura da Polícia Militar e jogou cerveja no rosto de um dos agentes de segurança.

Na sessão, a juíza Ana Graziela Vaz de Campos impôs diversas medidas restritivas contra a jornalista, como a proibição de frequentar bares e boates, pagamento de fiança de um salário mínimo e uso de tornozeleira eletrônica.

A magistrada também determinou que a jornalista compareça, pelo período de seis meses, às reuniões do Alcoólicos Anônimos (AA).


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »