16/11/2021 às 18h28min - Atualizada em 17/11/2021 às 00h00min

Prefeitura de São Paulo participa do Smart City Expo World Congress (SCEWC), em Barcelona

Este ano, o foco do encontro é a sustentabilidade, com as iniciativas Rumo ao Desperdício Zero e Rumo à Inclusão nas cidades.

SALA DA NOTÍCIA Assessoria de Imprensa
Hoje (16/11), a Coordenadora da Virada ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável/ Agenda da ONU) na Secretaria Municipal de Relações Internacionais de São Paulo, Malu Molina, representou a cidade no evento Smart City Expo World Congress (SCEWC), em Barcelona. O objetivo do encontro é gerar sinergias entre cidades, troca de conhecimento, provocar discussões, incentivar o pensamento fora da caixa e inspirar chamadas para ação.

O evento ocorre desde 2011, e a cidade de São Paulo participou das edições de 2018, 2019 e 2020, sendo que, no ano passado, a participação foi de maneira virtual devido à pandemia da COVID-19. As secretarias de Inovação e Tecnologia, Subprefeituras e Relações Internacionais representaram a PMSP nas edições mencionadas.

Ser uma cidade inteligente, para nós, significa usar a inovação e a tecnologia para combater as desigualdades sociais e tornar nossa cidade mais verde e sustentável. Esses são os nossos desafios prioritários em São Paulo” explicou Malu.

A coordenadora compartilhou alguns exemplos de políticas públicas disruptivas que estão sendo desenvolvidas, e que colocam São Paulo na vanguarda de dilemas sociais, no Brasil, como o Hub Green Sampa e a Virada ODS.

“Temos investido no casamento da inovação e tecnologia com a promoção da sustentabilidade, e um exemplo disso é o Centro de Inovação Verde Bruno Covas, o Hub Green Sampa: primeiro espaço da cidade voltado a incentivar o desenvolvimento de startups que atuam no setor de tecnologias verdes, por meio de residência, mentorias, acelerações, rede de networking e internacionalização de negócios, conhecimento e oportunidades”, citou.


Virada ODS

De 8 a 10 de julho do próximo ano, ocorrerá a primeira edição da Virada ODS Festival, com a finalidade de popularizar, conscientizar e engajar a população nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável para 2030, além de ampliar as oportunidades e parcerias para esta agenda na cidade de São Paulo.

No SCEWC, Malu explicou alguns dos principais eixos da Virada. “Buscaremos promover a inovação e a tecnologia por meio do Hackathon ODS, que ocorrerá no Hub Green Sampa. Será uma maratona de competição entre cem profissionais da área de tecnologia e setores diversos, divididos em grupos, com o intento de criar soluções para problemas atrelados à Agenda 2030 da ONU. Os vencedores receberão uma quantia em dinheiro para desenvolver o projeto piloto da solução apresentada, além de mentoria, aceleração e apoio para networking. Teremos inscrições, também, para os interessados em participar do Hackathon ODS, e em patrociná-lo”.

Outros eixos primordiais estão atrelados à educação e à cultura. Foi criado o programa “Embaixadores ODS”, para selecionar lideranças cívicas que atuarão junto aos alunos que estão concluindo o Ensino Fundamental nas escolas públicas, para mentorar o desenvolvimento de seu “Trabalho de Conclusão de Curso”, que agora passará a ser vinculado à agenda dos ODS.

“Como não há transformação possível sem cultura, a Virada ODS Festival contará com ampla programação. Haverá feiras artesanal e gastronômica, apresentações culturais, pinturas de murais de grafite divulgando os ODS, programação especial nos cinemas, produção de um documentário e shows com artistas internacionais e nacionais no Novo Vale do Anhangabaú, espaço que passou por uma revitalização no Centro de São Paulo”, finalizou.

Estiveram presentes no Smart City Expo World Congress (SCEWC), ALÉM DE São Paulo, representantes de cidades como Barcelona, Paris, Montevidéu, Buenos Aires, Istambul e Seul.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »