16/10/2016 às 19h06min - Atualizada em 16/10/2016 às 19h06min

Botafogo sofre, mas supera Galo no fim e segue na briga pela Libertadores

Gazeta Press
Em um jogo com arbitragem polêmica, o Botafogo venceu o Galo por 3 a 2 neste domingo (Foto: Ide Gomes / FramePhoto/Gazeta Press)

O Botafogo deu um importante passo na briga por uma vaga na Libertadores de 2017 ao vencer o Atlético-MG por 3 a 2, na tarde deste domingo, na Arena Botafogo. Depois de abrir 2 a 0 no primeiro tempo, com Bruno Silva e Rodrigo Pimpão, o Alvinegro carioca viu o Galo Mineiro empatar na segunda etapa com Fred e Leonardo Silva. No último minuto de jogo, Dudu Cearense marcou o gol salvador que definiu o placar no rio de Janeiro.

A vitória não alterou a posição do Fogão na tabela, que segue em quinto lugar, agora com 50 pontos, mas o mantém dentro do grupo que conseguirá uma vaga na competição Sul-Americana na próxima temporada. Já para o Galo, a derrota foi uma ducha de água fria nas suas pretensões de título, já que o líder Palmeiras venceu o Figueirense e abriu vantagem na ponta.

Na próxima rodada, o Botafogo visita o Santa Cruz no Arruda na quarta-feira, no único duelo no meio de semana pela 32ª rodada do Brasileirão. O Galo, que no mesmo dia visita o Juventude de Caxias do Sul (RS) pelas quartas de final da Copa do Brasil, só entra em campo pelo nacional no domingo 23, quando receberá o Figueirense no Independência.

O Jogo – Botafogo e Atlético fizeram um primeiro tempo movimentado na Arena Botafogo. O duelo de alvinegros foi corrido e bem disputado, mas os cariocas foram mais efetivos, enquanto os Mineiros pararam na excelente atuação do lateral Victor Luis, que anulou o atacante Robinho e as tentativas do Galo pelo lado direito de seu ataque.

Na frente, o técnico Jair Ventura surpreendeu e escalou Rodrigo Pimpão no lugar de Vinícius Tanque, enquanto Sassá continuou de fora dos onze iniciais.

Empurrado por sua torcida que compareceu em peso, o Botafogo abriu o placar logo aos 4 minutos, em lance polêmico. Camilo cobrou escanteio pela direita e levantou na área. A bola passou por cima de um grupo de jogadores que tentaram o cabeceio e achou Bruno Silva atrás dele. A bola parou na mão do volante, que acertou o chute para o fundo da rede. Oa atleticanos reclamaram mas o árbitro validou o lance.

O jogo era lá e cá, mas o Galo não conseguia chegar com real perigo, sempre parando na sólida defesa do Fogão. Aos 17, durante uma verdadeira blitz do Galo na área do Bota, Clayton chuta em direção ao gol e abola resvala na mão de um zagueiro. Novamente os jogadores do atlético reclamam do árbitro, que deixou o lance seguir.

O Botafogo continuou mais eficiente e ampliou aos 34. Neílton partiu em velocidade pela direita até perto da área, e tocou para trás para Alemão. O lateral levantou na área do outro lado e Pimpão tocou cruzado para vencer Victor: 2 a 0.

O mesmo Pimpão chegou perto de marcar antes do apito final. Aos 43, po atacante recebeu na esquerda e arriscou de direita no canto, mas Victor fez a defesa.

Se o primeiro tempo foi do Botafogo, o segundo foi do Galo. Aos cinco minutos, Fred recebeu lançamento, tabelou com Robinho e apareceu na frente de Sidão para diminuir para o alvinegro de Minas. O gol colocou fogo no jogo. Dois minutos depois, Otero fez grande jogada pela direita, driblou dois marcadores e acertou a trave de Sidão.

A pressão era grande e o Bota só conseguiu escapar aos 20, e quase ampliou numa falha do goleiro Victor. Neilton lançou e o goleiro do Galo furou ao tentar cortar. Camilo ficou com a sobra e chutou sem goleiro, mas mandou para fora.

O castigo pela chance desperdiçada de matar o jogo veio aos 24. Otero cruzou na medida para Leonardo Silva marcar de cabeça e decretar o empate na Arena Botafogo: 2 a 2. O Botafogo ficou atordoado com o empate e o Galo continuou em cima. Aos 43, Robinho tocou para Pratto na área, e o argentino dominou, girou e chutou cruzado, mas Sidão defendeu.

No último minuto do tempo regulamentar, Dudu Cearense desvia para o gol um cruzamento de Camilo e dá números finais ao espetáculo.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO-RJ 3 X 2 ATLÉTICO-MG

Local: Arena Botafogo, no Rio de Janeiro (RJ
Data: 16 de outubro de 2016 (Domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Wagner Reway (MT)
Assistentes: Eduardo Gonçalves da Cruz (MS) e Fabio Rodrigo Rubinho (MT)
Cartões Amarelos: Bruno Silva, Emerson Silva (Bota); Fred, Rafael Carioca, Leonardo Silva, Victor (Atlético)
Gols:
BOTAFOGO: Bruno Silva, aos 4, Rodrigo Pimpão, aos 34min do 1º tempo; Dudu Cearense, aos 45min do 2º tempo
ATLÉTICO: Fred, aos 5, Leonardo Silva, aos 24min do 2º tempo

BOTAFOGO: Sidão, Alemão, Emerson Santos, Emerson Silva e Víctor Luís; Aírton (Dudu Cearense), Bruno Silva, Rodrigo Lindoso e Camilo; Neilton (Gervasio Núñez) e Rodrigo Pimpão (Sassá)
Técnico: Jair Ventura

ATLÉTICO-MG: Victor, Carlos César, Leonardo Silva, Frikson Erazo e Fábio Santos; Rafael Carioca (Leandro Donizete), Junior Urso e Romulo Otero; Clayton (Lucas Pratto), Robinho e Fred (Cazares)
Técnico: Marcelo Oliveira


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »