22/10/2016 às 12h52min - Atualizada em 22/10/2016 às 12h52min

Operação apreende máquinas usadas para extração ilegal de madeira

Crimes seriam comandados por organização criminosa em Cláudia. Três veículos foram queimados para evitar a continuidade dos delitos.

G1 MT
Maquinário queimado em Cláudia (MT) (Foto: Reprodução/TVCA)

No município de Cláudia, a 608 km de Cuiabá, fiscais do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente) e a Polícia Federal fizeram uma operação contra uma quadrilha que fazia extração ilegal de madeiras. Os crimes seriam comandados por uma organização criminosa no Assetamento 12 de Outubro.

Ninguém foi preso, porque quando o Ibama e a PF chegaram, as pessoas que trabalhavam na extração das toras fugiram pela mata. Mas, foram apreendidos e queimados dois tratores e um terceiro veículo usados pela quadrilha para a derrubada de árvores.

Essa não é a primeira vez que a região é alvo dessa organização criminosa. “Esses grupos atuam em áreas públicas, áreas particulares fazendo a extração de madeira de forma ilegal, se aproveitando de créditos fraudulentos que existem no sistema florestal. Ou seja, eles têm expectativa de usar esses créditos para 'esquentarem', tornarem legais essas madeiras extraídas ”, disse Felipe Sieno, gerente-executivo do Ibama em Sinop.

Cerca de 15 pessoas, entre policiais e fiscais do Ibama, trabalharam na operação em Cláudia. "Foi uma medida extrema que é utilizada quando as circunstâncias do local, do momento, não permitem que  gente faça a guarda ou a retirada daqueles bens. Então, para preservar, a segurança da equipe ali envolvida e para termos a garantia de que aqueles objetos deixados ali, claro, não vão ser utilizados para a prática da continuidade da infração”, disse Sieno.

 
 

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »