24/10/2016 às 06h06min - Atualizada em 24/10/2016 às 06h06min

Servidora pública é presa em MT por venda ilegal de lotes da prefeitura

G1 MT
Uma servidora pública do município de Campo Verde, a 139 km de Cuiabá, foi presa na sexta-feira (21) por falsificar documentos para a venda ilegal de lotes da prefeitura. Além da funcionária, outras três pessoas foram presas por participar da fraude. Durante a ação, foram apreendidos documentos, aparelhos eletrônicos, dois veículos e dinheiro. Os presos devem responder por associação criminosa, falsificação de documento e peculato eletrônico.

As investigações da operação ‘Lote Limpo’ começaram em fevereiro deste ano, a partir de denúncias. A servidora, de acordo com a Polícia Civil, era responsável por alterar o nome dos proprietários do imóvel no sistema da prefeitura, fazendo a vítima acreditar que o lote negociado estava no nome da pessoa que se apresentava como vendedor

Após a venda fraudulenta, a servidora entrava novamente no sistema e coloca o imóvel no nome da vítima para dar credibilidade ao golpe. Foram vendidos ilegalmente, lotes urbanos nos bairros São Miguel, Jupiara, Belvedere e Estação da Luz.

De acordo com o delegado, com o acesso ao sistema a servidora pública buscava lotes em que os proprietários já haviam morrido ou não pagavam os tributos há muito tempo. A partir dessas informações, ela repassava o endereço do lote para três homens que fazia parte da fraude. Eles eram encarregados de procurar compradores

Os imóveis eram vendidos por até R$ 90 mil, segundo a polícia. O dinheiro era divido entre os membros da quadrilha. Durante a operação foram apreendidos, documentos, computadores, celulares, duas caminhonetes, R$ 2,6 mil em espécie e rádio comunicador.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »