22/10/2017 às 15h45min - Atualizada em 22/10/2017 às 15h45min

Empresário é suspeito de abusar de menina durante carona para escola

Página Press, com G1 MT

Um empresário de Juara, a 690 km de Cuiabá, foi preso suspeito de abusar de uma criança de 11 anos por quase dois meses. Segundo a Polícia Civil, os abusos aconteciam dentro do carro do suspeito, quando ele se oferecia para dar carona à criança para a escola. A prisão ocorreu há uma semana, mas foi confirmada pela polícia nesta sexta-feira (20).

O nome do empresário não foi informado. Ele teve a prisão preventiva decretada pela Justiça e cumprida pela polícia na frente da empresa dele. Segundo o delegado Carlos Henrique Engelmann, que conduziu o caso, o suspeito permaneceu em silêncio durante todo o interrogatório. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável e está preso na Cadeia Pública de Juara.

Segundo a polícia, as investigações começaram há cerca de um mês, após uma denúncia anônima. Os policiais montaram vigilância por alguns dias em frente à casa da vítima e flagraram o momento em que o suspeito encostou o carro para buscar a criança e acionaram o Conselho Tutelar do município.

A menina foi levada para a delegacia e foi ouvida pela equipe multidisciplinar. Segundo o delegado, ela confirmou os abusos sofridos e disse que eles ocorriam há pelo menos dois meses.

Conforme o delegado, o suspeito se aproximou da vítima por meio das irmãs adolescentes e da mãe da criança. "Ele levava todas elas para uma chácara que ele tem, iam para a beira do rio, saíam para comer lanches. Ele passava na casa e convidada as adolescentes e daí falava para elas levarem a irmã também para comer", disse.

A criança relatou à polícia, ainda, que foi abusada por quase um ano pelo padrasto, quando tinha cinco anos de idade. Por essa razão, o delegado pediu pela prisão preventiva dos dois suspeitos, mas apenas a prisão do empresário foi decretada pela Justiça, em razão dos recentes abusos. Já o padrasto, que também foi indiciado, deve responder pelo crime em liberdade.

Outras vítimas

Durante buscas realizadas no carro do empresário, os policiais apreenderam um pano que foi apontado pela criança como o que ele usava para se limpar após os abusos, assim como a parte de cima de um biquini infantil e um pen drive, onde foi encontrado um trabalho escolar de uma adolescente de 14 anos. Ela foi ouvida pela polícia e disse que também havia sofrido abusos sexuais por parte do empresário.

 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »