23/10/2017 às 16h59min - Atualizada em 23/10/2017 às 16h59min

Juiz aceita denúncia do MPE e 6 viram réus por morte de dentista

Josilei Gaspar foi encontrado morto, com os pés e mãos amarrados, em setembro, na zona rural de Juara

Mídia News
CINTIA BORGES
O dentista Josilei Gaspar (detalhe) foi morto por assaltantes após roubo de caminhonete (MidiaNews/Reprodução)

O juiz Pedro Flory Diniz Nogueira, da 3ª Vara de Juara (670 km ao Norte de Cuiabá), acatou a denúncia do Ministério Público Estadual contra seis pessoas acusadas de participarem do assassinato do dentista Josilei Gaspar, em setembro passado. A decisão é do último dia 18.

Raul Cézar de Oliveira Conradi, 22 anos, Fábio Almeida dos Santos, 25, Renato Nascimento de Oliveira, 22, Cléber Ferreira Nogueira, 25, Elias Thiego Barbosa, 26, e Romário de Souza Silva, 23, são acusados de integrar uma organização criminosa.

O dentista foi encontrado morto, com os pés e mãos amarrados e uma toalha enrolada na cabeça, no dia 24 de setembro, na zona rural de Juara.

A caminhonete dele, uma Hillux, foi levada pelos criminosos e encontrada, depiois, pela Polícia Militar em Cáceres (225 km a Oeste da Capital).

De acordo com o delegado de Juara, Carlos Henrique Engelmann, responsável pelas investigação do crime, os assaltantes trocariam a caminhonete por drogas, na fronteira de Mato Grosso com a Bolívia. 

Celas separadas

Dos seis réus, ainda estão foragidos Elias e Romário. Raul de Oliveira e Renato de Oliveira estão na Cadeia Pública de Porto dos Gaúchos. Cleber Nogueira e Fábio Santos estão recolhidos a uma cela da Cadeia Pública de Juara.

De acordo com a ação penal, dois integrantes do grupo tiveram um desentendimento e tiveram que ficar em unidades separadas. 

Raul de Oliveira contou todo o esquema ao delegado e isso gerou um conflito com Cleber, que chegou a agredi-lo fisicamente na cadeia de Juara.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »