27/10/2017 às 16h41min - Atualizada em 27/10/2017 às 16h41min

Sensação de satisfação após o sexo dura cerca de dois dias

Segundo estudo, sensação é responsável por manter as pessoas satisfeitas com a relação

Até agora não se sabia por quanto tempo se mantinham os efeitos benéficos da sensação de prazer após o sexo (FOTO: Istock)
Sabe aquele sorriso bobo e sensação de bem-estar que toma conta do corpo após uma boa noite de sexo? Pois é amigo, tudo isso têm uma boa explicação: um estudo realizado por pesquisadores da Universidade do Estado da Flórida, nos Estados Unidos, acaba de revelar que essa sensação pós-sexo resulta da libertação da oxitocina no corpo e pode durar até dois dias após a relação. 
 
Não é novidade que durante o sexo o corpo liberta oxitocina, também conhecido como hormônio do amor, mas até agora não se sabia por quanto tempo se mantinham os efeitos benéficos dessa liberação hormonal.
 
Para chegar a conclusão do estudo, que foi publicado no jornal Telegraph, os pesquisadores convidaram cerca de 200 homens e mulheres casados a preencher um questionário sobre a sua vida sexual e amorosa durante 14 dias. No “diário”, eles teriam de registrar o número de vezes que transaram e como se sentiam em relação ao sexo. Seis meses depois, eles deviam reavaliar as suas relações.
 
No fim, os pesquisadores puderam concluir que a frequência sexual variou muito entre os casais, mas que, em média, os participantes tiveram relações em cinco dos 14 dias de diário, e o “fogo” apagou um pouco depois de alguns meses.
 
Mesmo assim, foi possível observar que todos os casais se sentiam igualmente satisfeitos com os fatores citados do dia em que fizeram sexo até dois dias depois – independentemente de gênero, idade, frequência das relações, ou outros fatores – em níveis diferentes.
 
Os pesquisadores acreditam que a explicação para essa sensação de prazer se manter durante dois dias está relacionada com o que estudos anteriores concluíram: a concentração de esperma diminui quando se faz sexo frequentemente e recupera por volta do terceiro dia. Assim, acreditam, podemos estar perante uma adaptação evolutiva para manter um casal junto enquanto a contagem de espermatozóides de um homem se recupera. 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »