24/11/2017 às 22h24min - Atualizada em 24/11/2017 às 22h24min

Em Cuiabá, Ciro Gomes afirma que Taques "decepcionou" MT

Pedetista participou da convenção estadual do PDT, na tarde desta sexta-feira, na Capital

Reprodução
VINÍCIUS LEMOS
Reprodução
O pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT), afirmou, na tarde desta sexta-feira (24) em Cuiabá, que o governador Pedro Taques (PSDB) “traiu” e decepcionou Mato Grosso.
 
A declaração do presidenciável foi feita na tarde desta sexta-feira (24), durante convenção do PDT em Mato Grosso. No evento, Gomes conversou com a imprensa, ao lado do deputado estadual e presidente regional do partido, Zeca Viana.
 
“Tivemos uma frustração muito grande, uma decepção muito grande, que parece estar em linha com a decepção da maioria do povo de Mato Grosso, com a eleição do atual governador”, declarou o pré-candidato.
 
O governador foi eleito pelo PDT, em 2014. No entanto, no ano seguinte, em razão de divergências na legenda, ele migrou para o PSDB.
 
Ao ser questionado sobre a postura de Taques, considerada autoritária por alguns políticos, o presidenciável se esquivou.
 
“Não tenho menor vontade de falar sobre atributos pessoais. Eu acho que ele traiu a confiança de pessoas muito importantes que confiaram nele, entre eles a maioria do povo de Mato Grosso”.

Agronegócio
 
Gomes elogiou o desempenho do agronegócio de Mato Grosso e afirmou que o Estado, junto com os outros da região Centro-Oeste, tem ajudado a melhorar a economia do Brasil.
  
“O Centro-Oeste, com a liderança de Mato Grosso, tem carregado o Brasil nas costas há quase décadas. São números. O Brasil, quando cresceu 2%, apresentou um déficit manufaturado de U$ 124 bilhões. Se não fosse o agronegócio, especialmente no Centro Oeste, e a mineração, com o petróleo, a nossa economia já teria se arruinado há muito tempo”, disse.
 
Por acreditar que Mato Grosso possui grande potencial econômico, ele afirmou que o Estado precisa ter uma administração melhor que a de Taques.
 
“Nós vamos tentar organizar aqui uma grande frente para devolver a Mato Grosso aquilo que ele merece, um governo que ajude esse extraordinário pedaço do Brasil”, relatou.
  
“É preciso ter um bom governo estadual, em linha com o governo nacional, que volte a comprometer com quem produz. Essa é a síntese do projeto nacional de desenvolvimento que estamos defendendo”, acrescentou.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »