29/11/2017 às 14h49min - Atualizada em 29/11/2017 às 14h49min

Quatro são assassinados em sequência em MT; polícia acredita em ligação de crimes

LUIS VINICIUS

Quatro homens foram assassinados a tiros, na cidade de Juscimeira (155 km de Cuiabá), entre a noite de terça-feira (28) e a madrugada desta quarta-feira (29). Os crimes, segundo a Polícia Civil, foram cometidos por dois homens em uma motocicleta. Existe a possibilidade dos mesmos homens serem os autores dos homicídios em sequência. 
O primeiro crime aconteceu por volta de 21h30 na região central, na BR-364. A vítima, Geanson Aparecido Coelho, de 36 anos, caminhava pela rodovia quando foi surpreendido pelos homens. O que estava na garupa atirou várias vezes. A vítima não resistiu aos ferimentos e morreu antes da chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
 
O segundo caso aconteceu 30 minutos depois, na mesma rodovia e com o mesmo modus operandi. Alex Galvão de França, de 37 anos, também estava caminhando quando morto. Alex foi baleado na cabeça e costas. Populares que passavam pelo local, chegaram a solicitar o Samu, mas o homem não resistiu aos ferimentos e também morreu no local.
 
O terceiro assassinato também aconteceu 30 minutos depois, no bairro Cajus. Levi Lima Miranda, de 45, foi morto em frente a uma residência. Populares informaram que dois homens chegaram na frente da casa, também em uma motocicleta, e mataram o homem assim que saiu no portão.
 
A última só foi encontrada na manhã de quarta-feira na área de uma residência. Quando o morador acordou, encontrou Manoel Souza dos Santos caído morto. O horário do crime não foi informado.
 
Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para exames de necropsia. De acordo com a Polícia Civil, a proximidade das execuções e curto espaço de tempo entre as mortes indicam que os crimes tenham sido cometido pelos mesmos executores. 
 
Policiais militares da região realizaram rondas pela região, mas até está manhã, ninguém havia sido localizado. Os crimes estão sendo investigados pela Polícia Civil.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »