04/02/2018 às 12h36min - Atualizada em 04/02/2018 às 12h36min

Árbitro ‘libera’ massacre em brasileira e é detonado pelo presidente do UFC

por Fernando Rudnick

A quirguistanesa Valentina Shevchencko confirmou sua superioridade técnica e derrotou a brasileira Priscila Pedrita Cachoeiracom extrema facilidade na madrugada desse domingo (4), no UFC Belém.

O que chamou mais a atenção no combate, no entanto, foi a péssima atuação do árbitro Mario Yamasaki. O brasileiro, que carrega um extenso histórico de polêmicas nos ringues, hesitou em terminar um duelo claramente sem competição.

Ou seja, ele permitiu um completo massacre totalmente evitável e que só mancha a reputação do MMA. A contagem de golpes foi de 217 a 1 para Shevchencko, de acordo com o Ultimate.

Diversos fãs, lutadores e jornalistas reclamaram duramente nas redes sociais.

 

Criminoso isso. Zero esporte, entretenimento ou qualquer coisa do tipo. Isso aí é surra, angustia, aflição.

 

Mário Yamasaki sendo Mário Yamasaki no co-main event. Péssima atuação (mais uma) do árbitro brasileiro.

 

A luta só terminou quando Shevchencko aplicou uma finalização na brasileira, que bateu em desistência no fim do segundo round. Não antes de tomar muitos danos e sair do ringue com um corte enorme na testa.

Furioso, o presidente do UFC, Dana White, detonou Yamasaki nas redes sociais. Segundo ele, o árbitro nunca mais de deveria pisar no octógono.

“Priscilla Cachoeira, você mostrou coração e dureza na luta. Estou honrado por tê-la no UFC. Infelizmente, o juiz está lá para te proteger e o Mario não fez isso. Essa não é a primeira performance nojenta dele no octógono. Outra coisa que infelizmente não posso fazer nada a respeito. Somente a comissão atlética brasileira pode e espero que ele nunca mais pise no octógono após essa aterrorizante mostra de incompetência. Golpes conectados 230-3”, escreveu White.

As Comissões Atléticas, órgãos independentes do UFC, são responsáveis por escalar os árbitros e cuidar dos atletas durante o evento


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »