06/02/2018 às 15h17min - Atualizada em 06/02/2018 às 15h17min

Adolescente de 17 anos é morta pelo ex-namorado e corpo é desovado em córrego

Hiper Notícia
LUIS VINICIUS/MAX AGUIAR
DHPP

Uma adolescente de 17 anos foi assassinada no bairro Três Barras, em Cuiabá. Segunda informações da Polícia Civil, o namorado seria o principal suspeito de cometer o crime contra a companheira. O executor matou e jogou corpo em um córrego nas proximidades do bairro. 

Os agentes da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) foram acionados por volta das 13h desta terça-feira (6). O motivo do assassinato, segundo informações exclusivas ao HiperNotícias, seria passional, já que o possível autor do crime não aceitava o fim do relacionamento. "Eles brigavam muito. Ele era muito ciumento", disse um parente da vítima, sobre o namorado dela. 

Existe a possibilidade do crime ter sido cometido no fim de semana, já que o corpo da jovem foi localizado em avançado estado de decomposição. 

Segundo investigações preliminares, a adolescente estava desaparecida desde domingo. Porém, seu namorado, principal suspeito de cometer o crime, ligou para o irmão da vítima e disse pra eles procurarem no córrego, que provavelmente ela poderia estar lá. 

 Com essa informação, amigos saíram para procurá-la e a encontraram boiando. De imediato o 190 foi acionado.

Já com algumas informações do crime, agentes da DHPP informaram que a jovem morava na Rua 20 do Três Barras. A casa fica há pouco menos de 100 metros do córrego, onde o corpo foi desovado. A vítima, identificada como Débora Pereira da Silva, 17 anos, era estudante do ensino fundamental. 

Peritos do Instituto Médico Legal, juntamente com o delegado Frederico Murta, da DHPP,  estão no local colhendo detalhes do crime. O corpo deve ser recolhido nesta tarde e passará por exames de necropsia para saber como ela foi morta. 

Segundo caso 

Esse é o segundo crime de feminicídio no bairro em uma semana. Na quarta-feira (31), A jovem Vanessa Tito Ramos, 21 anos, foi morta por esganadura. O principal suspeito é seu namorado, com quem ela vivia há pouco mais de 30 dias. O motivo, seria ciúmes. 

Nos dois casos, tanto o da semana passada, quanto o crime desta terça, os autores seguem foragidos. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »