26/02/2018 às 14h36min - Atualizada em 26/02/2018 às 14h36min

Roseli diz estar arrependida dos crimes que cometeu

Ela prestou depoimento na Controladoria Geral do Estado sobre os desvios de recursos ocorridos no governo do marido, Silval Barbosa

O Livre
Laíse Lucatelli
Roseli Barbosa, acusada de desvios na Setas, disse estar arrependida de crimes que cometeu

A ex-primeira dama de Mato Grosso e delatora Roseli Barbosa se disse arrependida dos crimes que cometeu. Ela acabou de deixar o prédio da Controladoria Geral do Estado, onde prestou depoimento sobre desvios ocorridos no governo do marido, Silval Barbosa.

"É claro [que me arrependo]. Você acaba se envolvendo em todo o processo. Mas minha parte estou fazendo. Vou ajudar no que puder", disse a delatora, acrescentando que está à disposição da CGE.

Roseli não deu detalhes do depoimento, afirmando que o procedimento está sob sigilo. Ela disse que a iniciativa de depor foi de Silval, e como a delação foi conjunta, todos acabaram depondo também.

"Silval fez isso, a pressão sobre ele foi muito grande, mas estamos fazendo o melhor", afirmou.

Roseli disse que sabe apenas sobre fatos relacionados à Setas. Ao chegar para depor, Toninho Barbosa, irmão do ex-governador, falou rapidamente com a imprensa. "Já falei tudo o que tinha que falar. Está lá no MPF", disse. "Estou só confirmando tudo o que eu falei."

Crimes
O depoimento é uma continuação da delação feita pelo ex-governador à Procuradoria Geral da República. A CGE apura a responsabilização do conjunto de empresas, pessoas físicas e servidores que foram delatados por Silval. Exatas 87 empresas são investigadas.

A esposa, Roseli, o filho, Rodrigo, e o irmão do ex-governador Antônio Barbosa, deverão falar sobre os detalhes que, segundo Silval disse na delação premiada, somente eles saberiam.

Antônio, mais conhecido como Toninho Barbosa, deverá esclarecer a questão da empresa FDL e o esquema de desvio de verbas no Detran, no período em que Teodoro Lopes era presidente da autarquia. Uma operação, a "Bereré", foi deflagrada no dia 19 deste mês pelo Gaeco para investigar o esquema.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »