31/10/2016 às 17h04min - Atualizada em 31/10/2016 às 17h04min

Prefeito eleito cogita renunciar à Prefeitura por vaga de Emanuel na AL

RD News
Reprodução
O prefeito eleito de Juína (a 732,9 km de Cuiabá) Altir Peruzzo pode inviabilizar o projeto do vereador por Cuiabá Allan Kardec (PT) de assumir a vaga na Assembleia que pertence a Emanuel Pinheiro (PMDB).  Primeiro suplente, o petista avalia a possibilidade de renunciar ao cargo no Executivo para se efetivar como deputado estadual. A mudança de planos atenderia a pedido de lideranças do Vale do Arinos e Juruena. 

A vaga na Assembleia ficará em aberto quando Emanuel renunciar ao cargo de deputado estadual. O peemedebista foi eleito prefeito de Cuiabá em segundo turno, nas eleições realizadas ontem (30). 

“Nos últimos dias, lideranças da comunidade passaram a defender essa idéia. Estão tentando me convencer que minha permanência na Assembleia será benéfica para Juína e região. A possibilidade ainda é remota, mas estou avaliando”, declarou Altir, que atualmente ocupa a cadeira do deputado estadual licenciado Baiano Filho (PMDB). 

Allan Kardec era segundo suplente devido aos 14.858 votos obtidos em 2014. Projetava herdar a vaga de Emanuel porque Altir venceu as eleições em Juína com mais de 55% dos votos válidos e sequer cogitava não ser empossado como prefeito.  

Ao RDNews Altir ainda afirmou que seu vice Luis Braz (PT) tem condições de dirigir a Prefeitura de Juína sem nenhum prejuízo à população. Segundo ele, o correligionário foi secretário municipal de Planejamento e obteve 12 mil votos quando disputou a Assembleia em 2010. “Eu já fui prefeito duas vezes. O Luis é um pequeno comerciante muito respeitado pela população. Pode ser um excelente chefe do Executivo”, completou. 

Caso Altir decida assumir a vaga na Assembleia, será o terceiro deputado estadual do Vale do Arinos e Juruena. Oscar Bezerra (PSB) e Janaina Riva (PMDB) mantêm base eleitoral em Juara. 

Com a posse de Altir ou Allan Kardec, que depende de decisão que será tomada pelo partido em Juína, o PT que não havia eleito nenhum deputado estadual em 2014, passará a contar com  bancada de dois membros.  Isso porque Valdir Barranco teve a candidatura indeferida com base na Lei da Ficha Limpa, mas obteve vitória no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e assumiu na vaga de Pery Taborelli (PSC). 
 

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »