01/11/2016 às 16h59min - Atualizada em 01/11/2016 às 16h59min

Com apenas 115 votos, derrotado à Câmara questiona lisura das urnas em Cuiabá

Pilades Pilão (Pros) alegou que 500 pessoas ligaram para ele, declarando voto

Folha Max

Um candidato a vereador em Cuiabá entrou com um requerimento na Justiça Eleitoral pedindo providências ao Tribunal Regional Eleitoral. O motivo: o inconformismo com os 115 votos recebidos pelo postulante a uma vaga na Câmara Municipal.

Pilades Bruno de Campos, o “Pilades Pilão” (PROS), alegou em seu pedido que recebeu ligações telefônicas de mais de 500 pessoas dizendo que haviam votado nele no último dia 2 de outubro. Na decisão, o juiz Mario Roberto Kono de Oliveira, da 39ª Zona Eleitoral de Cuiabá, afirma que o pedido apresentado é genérico, abstrato, não apontando como teria sido perpetrada a fraude nas urnas eletrônicas, resumindo-se a mero inconformismo perante o resultado.

Pilades Pilão ficou com a 26ª suplência em sua coligação, que elegeu Chico 2000 (PR) e Dilemário Alencar (Pros). O juiz alega também que a auditoria das urnas eletrônicas já é exigida pelo Tribunal Superior Eleitoral.

O magistrado cita também que havendo ação judicial relativa aos sistemas de votação ou de apuração, a autoridade judiciária designará dia e hora para realização de audiência pública, intimando o partido ou a coligação reclamante, o Ministério Público, a Ordem dos Advogados do Brasil e demais interessados, na qual será escolhida e separada uma amostra das urnas eletrônicas alcançadas pela ação. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »