02/11/2016 às 05h25min - Atualizada em 02/11/2016 às 05h25min

Prefeito eleito no interior de MT encerra polêmica e descarta assumir na AL

Em entrevistas, Altir Peruzzo assegura que honrará compromisso assumido com população de Juína

Folha Max

O prefeito eleito de Juína, Altir Peruzzo (PT), descartou qualquer possibilidade de deixar de assumir o cargo no executivo para se efetivar como deputado estadual. Primeiro suplente, Peruzzo assumiria a vaga de deputado em definitivo com a eleição do deputado estadual Emanuel Pinheiro (PMDB) a prefeito de Cuiabá.

Em entrevista a Rádio Metropolitana de Juína, o prefeito eleito colocou que a possibilidade de assumir como deputado foi ventilada por alguns aliados. Segundo ele, a alegação seria aumentar a representatividade da região do Vale do Juruena, que tem cerca de 150 mil habitantes, no parlamento estadual e assim destinar mais recursos para os municípios.

No entanto, ele ponderou que nunca cogitou fazer a “manobra”. “Fizeram essa cogitação e soltaram isso na imprensa, mas eu não cogito fazer isso”, disse o prefeito eleito.

Altir lembrou que foi atacado na campanha quanto a esta possibilidade de não tomar posse, uma vez que a eleição de Emanuel Pinheiro (PMDB) em Cuiabá já era considerada desde o primeiro turno. "Reiteradas vezes afirmei durante a campanha que cumpriria o meu mandato e vou cumprir a minha palavra", assegurou.

Na tarde de ontem, aliados do prefeito eleito disseram que Altir consideravam a possibilidade de recuar de tomar posse como prefeito e se efetivar na Assembleia. Para isso, teria que ser diplomado, mas deixar de assumir o comando do município, abrindo espaço para o vice, Luís Brás (PT), se efetivar no cargo.

A "manobra" gerou revolta na população de Juína. Alguns eleitores de Altir cogitaram até ir as ruas para sensibilizar o petista a tomar posse no executivo municipal.

Com o anúncio dele em cumprir o compromisso com o eleitorado de Juína, quem tomará posse como deputado estadual em definitivo é o vereador de Cuiabá, Allan Kardec Benitez (PT). O parlamentar, que foi derrotado na disputa a reeleição, foi um apoiador de Emanuel Pinheiro no 2º turno já vislumbrando a possibilidade de assumir uma cadeira na Assembleia Legislativa.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »