03/11/2016 às 05h36min - Atualizada em 03/11/2016 às 05h36min

Chapecoense arranca empate com o San Lorenzo na Argentina

Gazeta Esportiva
Chape tem a vantagem do empate sem gols para o jogo da volta (Foto: Eitan Abramovich/AFP)

A Chapecoense conquistou um resultado importante no jogo de ida das semifinais da Copa Sul-Americana. Jogando no Estádio Nuevo Gasómetro, na Argentina, o time brasileiro arrancou um empate por 1 a 1, depois de sair atrás no marcador. Cauteruccio abriu o placar para os argentinos, mas Ananias deixou tudo igual.

A Chape começou melhor na partida, sem se intimidar com o fato de estar atuando fora de casa. Os brasileiros controlavam a posse de bola e ficavam mais tempo no campo de ataque, no entanto sofreram o gol em lance de bola parada. A situação se inverteu no segundo tempo, com o San Lorenzo jogando melhor. Mesmo assim, o Verdão suportou a pressão e empatou o jogo em belo tento de Ananias.

Chapecoense e San Lorenzo voltam a se enfrentar daqui três semanas, no dia 23 de novembro, às 21h45 (de Brasília), na Arena Condá. O time do oeste catarinense se classifica com um empate sem gols ou em caso de vitória, enquanto os argentinos precisam vencer ou empatar por dois ou mais gols. Nova igualdade em 1 a 1 leva a decisão para os pênaltis.

O jogo – A Chapecoense começou com a posse de bola e foi para cima do San Lorenzo. Logo no primeiro minuto, Tiaguinho arriscou o chute, a bola desviou na defesa e saiu pela linha de fundo. Após a cobrança de escanteio, Ananias ficou com a sobra na entrada da área e bateu de primeira, mas voltou a desviar na zaga argentina.

A Chape manteve a intensidade nos instantes iniciais da partida e não deixava o San Lorenzo jogar. O time brasileiro chegou a ter 66% de posse de bola, mesmo atuando fora de casa. Apesar de dominar as ações, o Verdão tinha dificuldades para chegar ao gol de Torrico. A primeira chance de perigo aconteceu somente aos 18 minutos, quando Ananias escapou pela direita e bateu cruzado de fora da área. A bola passou perto da trave.

Sofrendo com a postura da Chapecoense, o San Lorenzo não conseguia construir jogadas e apostava nas bolas paradas. Aos 23, Corujo pegou de primeira após cobrança de escanteio ensaiada e obrigou Danilo a trabalhar. A Chape respondeu na mesma moeda e quase marcou aos 27 minutos. Neto desviou na primeira trave, a bola desviou em Blandi e quase enganou Torrico, que defendeu no reflexo.

Mesmo jogando melhor, a equipe catarinense sofreu o gol em lance de bola parada. Aos 29, Cauteruccio cobrou falta da esquerda, Angeleri errou o cabeceio e enganou o goleiro Danilo, que viu a bola morrer no fundo das redes. Os argentinos foram para o intervalo em vantagem.

O San Lorenzo voltou melhor para o segundo tempo e criou boa chance logo com quatro minutos de bola rolando. Após cruzamento rasteiro, Cauteruccio tentou o desvio, mas foi travado pela defesa da Chape. Aos 11 minutos, Blandi pegou a bola no meio, avançou até a intermediária e arriscou de longe, levando perigo ao gol de Danilo.

A Chapecoense soube suportar a pressão do adversário e, sem se abalar, chegou ao empate na marca de 16 minutos. Dener avançou pela esquerda, tabelou com Tiaguinho e cruzou para a área. Ananias dominou com o pé direito, girou e bateu forte de canhota. Torrico tocou na bola, porém não conseguiu evitar o gol.

O gol sofrido em casa obrigou o San Lorenzo a sair mais para o jogo em busca da vitória. O técnico Diego Aguirre tirou um zagueiro e colocou um atacante na tentativa de dar mais ofensividade à equipe. Aos 22, após cobrança de escanteio, Blandi antecipou à zaga e cabeceou forte. Danilo salvou a Chape.

A estratégia do San Lorenzo, no entanto, dava espaços para a Chapecoense sair no contra-ataque. E foi o que aconteceu na marca de 27 minutos, quando o time brasileiro teve grande oportunidade. Bruno Rangel acionou Tiaguinho, que ganhou do marcador e abriu para Ananias na direita. O camisa 11 da alviverde saiu cara a cara com Torrico, mas bateu em cima do goleiro.

Os argentinos seguiram pressionando. Aos 33 minutos, Corujo cabeceou para o meio da área, Cauteruccio pegou de primeira e a bola passou perto do travessão de Danilo. Aos 40, após bola lançada para a área, Blandi completou para o gol e mandou sobre a meta do time brasileiro. A Chapecoense mostrou força e segurou o ímpeto do San Lorenzo.

FICHA TÉCNICA:
SAN LORENZO 1 X 1 CHAPECOENSE

Local: Estádio Nuevo Gasómetro, em Buenos Aires (ARG)
Data: 2 de novembro, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (Chile)
Assistentes: Carlos Astroza e José Retamal (ambos do Chile)
Cartões amarelos: Cauteruccio (San Lorenzo); Neto, Matheus Biteco e Sérgio Manoel (Chapecoense)

GOL
SAN LORENZO: Cauteruccio, aos 29 minutos do primeiro tempo
CHAPECONSE: Ananias, aos 16 minutos do segundo tempo

SAN LORENZO: Torrico; Angeleri, Colloccini, Caruzzo (Cerutti) e Emmanuel Mas; Mussis, Corujo, Nestor Ortigoza, Cauterrucio (Gonzalo Bergessio), Sebastian Blanco; Blandi
Técnico: Diego Aguirre

CHAPECOENSE: Danilo; Gimenez (Josimar), Thiego, Neto e Dener Assunção; Matheus Biteco (Sérgio Manoel), Gil, Cleber Santana; Ananias (Lucas Gomes), Bruno Rangel e Tiaguinho
Técnico: Caio Júnior


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »