03/11/2016 às 00h00min - Atualizada em 03/11/2016 às 00h00min

Taques e Emanuel "esquecem" campanha e garantem parceria por Cuiabá

Governador recebeu o prefeito eleito da Capital mato-grossense, Emanuel Pinheiro, nesta quinta-feira (03.11), no Palácio Paiaguás

Thiago Andrade
Página Press
Divulgação

O governador Pedro Taques recebeu, nesta quinta-feira (03.11), o prefeito eleito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, e garantiu apoio do Governo de Mato Grosso aos projetos de desenvolvimento da Capital. O chefe do Executivo apresentou ao próximo gestor de Cuiabá os trabalhos realizados pelo Governo na cidade, como a construção do novo Pronto-Socorro e o reforço no auxílio à saúde com recursos para o Hospital São Benedito.

“Não há como o município de Cuiabá sobreviver na questão da saúde sem a ajuda do Governo Estadual. A relação entre o Estado e o município será absolutamente republicana, a eleição já ficou para trás”, observou o governador, em entrevista coletiva realizada após o encontro com o prefeito eleito.

Taques também destacou que o Governo do Estado irá retomar a obra de construção do Rodoanel, estimada em R$ 700 milhões. A obra deve desafogar o trânsito de carretas nas vias urbanas. O governador frisou ainda a parceria com a Prefeitura de Cuiabá para o recapeamento das vias que fazem parte do traçado do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT).

Quanto ao novo modal de transporte de Cuiabá e Várzea Grande, Taques explicou que o Estado trabalha na viabilização de recursos para a retomada das obras, que foram paralisadas em 2014 pela antiga e já extinta Secretaria Extraordinária da Copa (Secopa).

Emanuel destacou que o governador foi extremamente solícito no encontro. “Por Cuiabá, para Cuiabá e pelo povo cuiabano, vamos nos unir para atender as expectativas da população e avançar em parcerias necessárias para o bem-estar do povo cuiabano”, afirmou o prefeito eleito.

Segundo ele, a postura do governador Pedro Taques demonstra o comprometimento do gestor em cumprir todos os compromissos já assumidos com Cuiabá. “Ele (governador) é consciente de que sem o Estado o município teria inúmeras dificuldades para dar continuidade e concluir as obras do novo Pronto-Socorro, além de outras parcerias como no São Benedito, a manutenção do Pronto-Socorro atual e outras, que são indispensáveis para a Capital”.  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »