05/11/2016 às 18h47min - Atualizada em 05/11/2016 às 18h47min

Sem receber salários, médicos de Rondonópolis entram em greve

A falta de repasse para os médicos já chega há três meses e profissionais pressionam governo para efetuar pagamento dos salários

FRANCISCO BORGES

Os médicos que atuam no Hospital Regional de Rondonópolis (215 km de Cuiabá) ameaçam entrar em greve já neste sábado (5) por falta de pagamento dos salários atrasados há mais de três meses. A paralisação vem como forma de pressionar o Governo do Estado a efetuar o pagamento dos profissionais da área de saúde.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde (SES) confirma que o pagamento está atrasado e que será feito nos próximos dias, conforme o fluxo de caixa do Executivo. A SES ainda esclarece que os repasses oriundos do Governo Federal referentes aos meses de setembro e outubro, que obrigatoriamente precisam ser feitos, já foram realizados na última sexta-feira (4).

A justificativa do atraso no pagamento dos médicos, profissionais essenciais para o funcionamento da unidade, e a de que o Governo está honrando o compromisso com os demais servidores do Estado em efetuar o pagamento até o dia 10 que ainda não foi quitado, conforme escalonamento dos salários anunciado recentemente pelo Executivo.

No começo do mês passado quatro Hospitais Regionais, das cidades de Rondonópolis, Alta Floresta (779 km de Cuaibá), Colíder (634 km de Cuiabá) e Sorriso (395 km de Cuiabá), ameaçaram entrar em greve deixando o atendimento apenas com o setor de urgência e emergência.

Na oportunidade, o governador Pedro Taques (PSDB) liberou um recurso emergencial de R$ 8 milhões e “regularizou” a situação por 30 dias. Como o repasse deste mês ainda não foi feito, devido a crise financeira que afeta os Estados e municípios, os profissionais resolveram paralisar.     
   
Confira a nota da SES na íntegra:

De acordo com o secretário adjunto de Administração Sistêmica da SES, Wisley Clemente, os repasses o Hospital Regional de Rondonópolis, referente ate o mês de agosto estão em dia. Na sexta-feira (04) foram repassados os recursos da fonte 112 do governo federal referentes aos meses de setembro e outubro. Os recursos referentes a fonte 134 (governo estadual) devem ser efetuados nos próximos dias. Os recursos ainda não foram repassados devido o compromisso do Estado com a folha de pagamento que ainda não foi totalmente quitada.
 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »